Moda

Mais sexy, mais magra e mais feliz. Adele deslumbra na capa da Vogue

A Vogue Britânica e a versão norte-americana têm pela primeira vez a mesma celebridade na capa. Adele dá primeira entrevista após paragem de 5 anos.
Adele é capa da Vogue.

Esteve casada, divorciou-se, mudou-se para Los Angeles, emagreceu, arranjou um novo namorado e acabou um novo álbum. Muito aconteceu nestes cinco anos em que Adele decidiu desaparecer das lentes dos paparazzi e dos tablóides da imprensa. A cantora decidiu regressar às luzes da ribalta e nada melhor do que ser a primeira celebridade a aparecer simultaneamente na capa da Vogue norte-americana e da Vogue Britânica, com duas entrevistas diferentes, duas sessões fotográficas diferentes e em duas cidades diferentes.

Das muitas coisas que foram sendo ditas sobre a cantora ao longo destes cinco anos, talvez a mais chocante tenha sido a sua perda de peso — 45 quilos em dois anos, sem dietas e sem prazos. Em 2020, a cantora partilhou uma foto no seu Instagram onde está visivelmente mais magra — a foto tem mais de 12 milhões de gostos e 250 mil comentários.

Aquilo que motivava a cantora era o bem estar mental que conseguia quando treinava. “Eu treinava por causa da minha ansiedade. Eu sentia-me bem quando treinava. Nunca foi com o objetivo de perda de peso, mas sim sobre ficar mais forte e deixar o telemóvel de lado durante algum tempo. Tornei-me viciada no exercício físico.” 

Adele conta que treinava três vezes ao dia: treino de musculação de manha, caminhava ou praticava boxe durante a tarde e à noite fazia o exercício de cardio, sempre com acompanhamento de personal trainers. “Eu sei que não acessível a toda a gente”, explica.

“As pessoas ficaram chocadas por não ter partilhado esta mudança. Estão habituadas a que toda a gente partilhe sempre tudo, e outra celebridade no meu lugar teria recebido um grande patrocínio de uma marca de emagrecimento. Eu fi-lo por mim e por mais ninguém. Porque é que o devia ter partilhado? Não o acho fascinante. É o meu corpo”, conta Adele em entrevista à Vogue britânica.

Adele é capa da Vogue britânica.

Sobre a mudança de Londres para Los Angeles, a cantora diz que mudou pelo filho: “em Inglaterra, se não tiveres um plano com uma criança pequena e estiver a chover, estás fodido. E o tipo de casa que tenho em Los Angeles, eu nunca a conseguiria comprar em Londres”.

Se está a pensar que o mais provável é que a cantora conseguisse, ela responde: “Não conseguia. Eu andei a ver casas e custam centenas de milhões de euros. Eu não tenho esse dinheiro”. Adele conta que o ex-marido comprou uma casa junto da sua para que nada mudasse para Angelo, o filho de ambos. 

A capa da Vogue mostra uma mulher sexy, sensual, bonita e bem resolvida. E parece mesmo que é assim que Adele se sente neste momento. A cantora tem um novo namorado, Rich Paul, um agente desportivo de 39 anos. “Estamos muito felizes. Ele é fantástico, engraçado e inteligente também”, conta na entrevista.

Além dos amores e desamores, Adele fala ainda do novo álbum — que está pronto desde o ano passado, mas que foi adiado devido à pandemia. “Eu presumi que o álbum seria sobre o meu divórcio, mas não é”.

Adele é capa da Vogue norte-americana.

Os álbuns da cantora parecem refletir aquilo que acontece na sua vida real: “Estava muito bêbada no 21 e realmente não me lembro de muito, só me lembro de estar muito triste. Aos 25 anos, estava obviamente sóbria, porque era uma mãe recente. Nesse álbum eu estava mais ou menos em sintonia com o que eu pensava que as pessoas pudessem querer ou não ouvir. Com este novo álbum, pela primeira vez, eu preocupei-me em perguntar: O que é que eu quero?”.

As duas entrevistas da Vogue abordam a vida da cantora, que está a tentar juntar a vida de celebridade com momentos de privacidade. “Às vezes ainda me sinto aquela menina com a guitarra em Brockwell Park”.

Carregue na galeria e veja algumas das fotos de Adele que vai poder encontrar nas duas Vogues, Britânica e Norte-Americana.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT