Moda

Melanie e Mirian Tavares: as gémeas portuguesas que desfilaram para a Gucci

"Twinsburg", a coleção mais mediática da semana da moda de Milão, foi a estreia das irmãs nas passarelas internacionais.
O desfile contou com 68 pares de gémeos.

Na semana da moda de Milão, pode esperar-se de tudo. As apresentações para a estação quente de 2023 terminaram esta sexta-feira, 26 de setembro, e o desfile da Gucci voltou a reforçar o desejo do evento em inovar a cada passada. Alessandro Michele, diretor-criativo da insígnia italiana, escolheu 68 pares de gémeos para desfilarem na passarela e, entre eles, foi possível encontrar duas irmãs portuguesas que têm vindo a somar pontos na moda.

Com 20 anos, Melanie e Mirian Tavares surgiram com um andar confiante que fez com que não passassem despercebidas. Enquanto a primeira modelo aposta num olhar mais penetrante, a irmã prefere que a serenidade seja o complemento a um estilo que continuam a aperfeiçoar. Porém, têm uma identidade muito própria que foi suficiente para o seu primeiro desfile internacional.

“Aos 17 anos, participámos num desfile de moda criado por uma colega de turma e não tínhamos qualquer experiência”, contam as jovens, naturais de Lisboa. Até então, a moda nunca tinha feito parte dos planos. O feedback foi tão positivo entre as pessoas a assistir que perceberam que era algo a explorar.

O primeiro passo foi procurar uma agência para as apoiar, até que foram descobertas pela L’Agence, durante a pandemia. Apesar do nervosismo que sentiram nos primeiros castings, recordam a memória de poderem olhar uma para a outra e sentir esse conforto em cada introdução. Saber que cada casting era diferente do anterior foi um incentivo para se sentirem à vontade à frente das câmaras.

Desde então, tiveram uma breve introdução às passerelles na ModaLisboa e Portugal Fashion. Foram um dos rostos das criações de vários criadores nacionais, presentes nas plataformas, e nunca mais pararam: “O primeiro trabalho que fizemos juntas foi um shooting para a marca Nu-In Fashion e foi muito marcante”, revelam. A oportunidade aconteceu no mês de janeiro, onde foi evidente a cumplicidade que partilham.

Nove meses depois, receberam a proposta da agência para representarem Portugal no desfile da Gucci. “Já tínhamos feito publicidades para o estrangeiro, mas foi a primeira oportunidade de desfilar e encheu-nos de orgulho”, acrescentam, reforçando que a casa de luxo fundada em 1921 tem uma identidade muito própria e um fator diferenciador das demais.

“Foram muitos dias sem parar, o que nos deixou um pouco cansadas, mas sabíamos que no final tudo ia valer a pena. Conseguimos superar o desafio com muita dedicação nos ensaios, mas principalmente com muita hidratação e pausas para relaxar. Só assim conseguimos trabalhar bem”.

Curiosamente, quando foram apresentadas ao conceito, não acreditaram que fosse verdade. “Pensámos que não era possível ter tantos pares de gémeos num só espetáculo, mas o desfile foi muito bem estruturado e ensaiado, de forma a conseguirmos surpreender o público”, explicam. Além disso, foi uma oportunidade de mostrar a um público muito maior a relação próxima que estabelecem desde os primeiros anos de vida, em que partilhavam tudo — inclusive os momentos mais especiais.

“Twinsburg”, como foi batizada a coleção, foi o momento mais mediático de toda a semana da moda. As reações de surpresa nos espetadores, as manchetes sobre o tópico e os comentários nas redes sociais foram, para as portuguesas, os indicadores de que fizeram algo memorável. Na indústria, há um segredo para o sucesso: não ser esquecido. E esta apresentação pode ficar na memória coletiva durante muitos anos.

Superado o desafio, Melanie e Mirian sentiram que se estava a abrir uma janela para cumprir com o objetivo de desenvolver uma carreira internacional. À NiT, reforçam que “os próximos passos serão participar em todas as fashion weeks internacionais” e que o sentimento de que estão a conseguir, pouco a pouco, é o principal motor nesta direção.

Fora de Itália, a principal meta passa pela semana da moda de Paris. De todas as marcas que podem vir a representar no futuro, querem desfilar para a Balmain, atualmente sob o comando de Olivier Rousteing. “É um designer que adoramos e a marca é conhecida pela história de sofisticação e elegância, concluem”.

Carregue na galeria para ver imagens de mais trabalhos desenvolvidos por Melanie e Mirian além do desfile para a Gucci.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT