Moda

O significado da roupa usada por Amber Heard em tribunal

O mundo está atento às declarações do ex-casal, mas os looks da atriz também servem para passar várias mensagens.
A atriz tem escolhido fatos.

A história da conturbada relação entre Amber Heard e Johnny Depp continua a ser desbravada em tribunal. Com o mundo atento aos testemunhos do ex-casal de atores, os vários episódios ligados a agressões e difamação têm chocado quem acompanha o julgamento (que tem sido transmitido em direto) devido aos detalhes perturbadores. E, se as palavras e a linguagem corporal são muito importantes nas audições, também a roupa utilizada pela atriz norte-americana desempenha um papel importante na mensagem que pretende passar.

Heard tem optado por uma aparência que, de acordo com os especialistas em imagem, transmite força e credibilidade. Num momento em que enfrenta as alegações de Johnny Depp, a norte-americana apresenta um estilo completamente diferente daquele que usou, em 2016, quando acusou o ex-marido de violência doméstica. Na altura, além do hematoma no rosto, surgiu com um simples vestido preto.

Seis anos depois, agora numa posição completamente diferente, acusada por difamação, a atriz tem vestido apenas em fatos completos masculinos, os chamados power suits. Num dos momentos, usou um fato preto com uma camisa branca, enquanto noutra ocasião decidiu surgir com um fato escuro com uma gravata com uma abelha estampada, o que acabou por gerar comparações com looks previamente usados por Depp.

Uma imagem que transmite poder

A opinião geral, entre especialistas, é que os fatos escolhidos são uma decisão consciente e cuidada para apelar ao júri. “Para mim, ela está a apresentar-se como uma mulher poderosa. Mulheres poderosas podem ser abusadas, mas essa não é a narrativa geral. Não considero que seja vantajoso para ela aparecer vestida daquela maneira”, explica Jill Huntley Taylor à “Insider”.  

Perante isto, a psicologista de moda Dawnn Karen, apresenta outra perspetiva. O uso de roupas que se enquadram no espectro mais masculino funciona como uma antítese: “Agora, com o Movimento #MeToo, as mulheres estão a obter justiça. Não precisam de jogar com a vitimização. Penso que [as roupas] dizem ‘sou uma potência por conta própria.’”

De acordo com a mesma publicação, a consultora de imagem Diane Craig, refere que os fatos indicam que tem “os pensamentos mais organizados e isso ajuda a aumentar sua credibilidade”. Ao mesmo tempo, afasta-se da imagem pública que foi construindo enquanto atriz ao longo dos anos: muitos “atores, por serem pessoas criativas, podem tornar-se bastante caóticos sob stresse. Ela quer projetar o oposto, uma imagem de compostura”, acrescenta.

Os casacos escolhidos por Amber Heard são a principal forma de corresponder a essa imagem de autoridade. A estrutura das peças confere-lhe uma aura de poder e um aspeto corporativo que se distingue de tudo o que foi usando ao longo dos anos, mesmo em ambientes similares. É o reflexo do estado emocional que pretende transparecer. Com a ajuda da roupa tem criado uma nova persona que pretende marcar uma posição no contexto particular em que se encontra, enquanto acusada.

Dawnn Karen acredita que, no seguimento da mediatização desta disputa judicial, a forma como as mulheres se apresentam em tribunal pode vir a mudar drasticamente. No futuro, podem apresentar-se com roupas menos femininas, que transmitam uma ideia de força, mesmo que sejam vítimas. Vão passar a acreditar que podem ser ouvidas, independentemente da aparência mais sóbria ou robusta.

Durante o processo, Heard também afirmou ter usado maquilhagem para disfarçar os hematomas, mas a marca desmentiu, como a NiT já lhe contou.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT