Moda

Morreu a designer Manuela Gonçalves, pioneira da moda em Portugal

A criadora tinha 77 anos e batalhava contra o cancro há dois. Foi um nome muito importante para a indústria portuguesa.
Marcou as décadas de 80 e 90.

Manuela Gonçalves, uma das precursoras da moda de autor em Portugal, morreu esta terça-feira, 20 de setembro. A criadora tinha 77 anos e foi diagnosticada com cancro em 2020. De acordo com um amigo, estava internada no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa há uma semana.

Conhecida por muitos como a Manelinha, a estilista natural de Bragança fez parte de um grupo seleto de criadores que se apresentaram na primeira edição da ModaLisboa, no Teatro de São Luiz, em 1991. Antes disso, contudo, já se afirmava na indústria da moda nas décadas de 70 e 80. Juntamente com Ana Salazar, afastou-se da tradição de modistas e costureiras presente no País e abriu caminho para novas perspetivas.

Abriu a sua loja Carmin, em 1975, quando regressou a Lisboa depois do 25 de abril. Quatro anos mais tarde, surge a Loja Branca, onde eram vendidas exclusivamente peças desenhadas por si. Não seguia tendências, preferindo que a sua expressão artística se refletisse no vestuário que criava.

Manuela Gonçalves estava afastada do mundo da moda há vários anos. Até 13 de novembro, pode ver algumas das suas criações na exposição “Portugal Pop. A Moda em Português 1970–2020” na Casa do Design, em Matosinhos. A mostra inclui outros designers de várias gerações, para apreciar o legado da estilista.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT