Moda

No próximo jantar de amigos, todos os olhos vão estar postos no seu vestido

Mostra a pele, é sensual e ousado, mas não deixa de ter estilo e elegância. Não há como fugir: os cut-outs são mesmo a tendência.
É a altura perfeita para usá-lo.

O mês de dezembro é sempre marcado por várias festas, como as de Natal e as de final de ano — com os amigos, a família ou com os colegas. É normal que se queira aproveitar esses momentos com muita diversão e glamour, e, se possível, com um toque de brilho. Sim, porque, se na década de 90 a tendência era usar peças simples que Kate Moss e Naomi Campbell popularizaram com o seu estilo heroin chic, agora não acontece o mesmo.

A verdade é que é extremamente difícil acompanhar todas as modas e lançamentos. Aliás, a forma como encaramos aquilo que vestimos mudou drasticamente neste cenário pós-pandémico em que vivemos. Os hábitos de consumo no que ao vestuário diz respeito, que foram muito influenciados pelos sucessivos confinamentos — em 2020 e 2021 —, passaram agora a assumir a sensualidade e a ousadia sem pudor.

Os cut-out, ou recortes, tornaram-se extremamente populares — estes cortes são uma forma inesperada de deixar a pele à mostra em locais estratégicos. As zonas onde podem surgir os cortes são difíceis de prever. Podem revelar-se na cintura, na clavícula ou até na parte inferior da barriga. Algumas vezes são meros detalhes, noutras percorrem a peça toda. No caso do recente lançamento da Pull&Bear, a estratégia passou por revelar pele na zona das costas e costelas.

É uma das tendências mais controversas dos últimos meses.

Trata-se de um vestido que apresenta um comprimento midi, com um recorte em apenas um dos lados, que rodeia a zona acima da anca, desde as costas às costelas. Devido à gola alta e às mangas compridas, as atenções são imediatamente dirigidas à zona do cut-out, pela falta de tecido num vestido que, se não fosse pelo pormenor, seria o contrário de revelador.

No que diz respeito ao styling, o detalhe das missangas transparentes contrasta com o tom escuro do vestido. São, por isso mesmo, um incentivo a apostar em acessórios que combinem com o detalhe, como sandálias transparentes ou brincos prateados, por exemplo.

Das insígnias históricas, como a Saint Laurent, à recente Ambush, que dedicou a sua coleção fria de 2022 à tendência, a indústria de moda respondeu ao fascínio de forma positiva. Isto são boas notícias para as mulheres que são adeptas da pele desnuda, já que o ano segue embalado pela sensualidade do corte.

O vestido de silhueta justa custa 29,99€ e está disponível, no site da Pull&Bear, entre os tamanhos XS e XL.

Carregue na galeria para conhecer outras opções de roupa de festa.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT