Moda

O lenço é a tendência que não nos sai da cabeça. Mas nem toda a gente o sabe usar

Seja à volta pescoço ou até mesmo como um top, o acessório apresenta uma vasta lista de possibilidades.

Intemporal e versátil, o lenço voltou a estar na mira da indústria da moda. Este acessório clássico e leve tem surgido nos escaparates com modelos de diferentes cores, padrões e texturas que convidam até as mais céticas a apostarem na sua intemporalidade. Mais do que o design das peças, a obsessão recém-descoberta prende-se com a pluralidade de possibilidades no que diz respeito ao styling, um incentivo à criatividade.

Um momento determinante na história do uso do lenço foi protagonizado por Grace Kelly. Em 1959, a Princesa do Mónaco usou um lenço Hermès para manter o o seu braço lesionado imobilizado junto ao peito numa festa do magnata Aristóteles Onassis. A ocasião marcou, de acordo com a revista “Vanity Fair”, o espoletar do acessório como um complemento visual. Foi, porém, umas décadas antes, nos anos 30, que o icónico lenço da Hermès — conhecido por “carré” — entrou para a cultura da moda, com o seu formato quadrado, a pintura à mão e a seda chinesa.

Da imagem de Brigitte Bardot com um lenço à volta da cabeça até ao uso fiel de Rainha Isabel II, uma das impulsionadoras do estilo, o fascínio perdura até hoje, com o artigo a assumir, para muita gente, uma aura vintage. E, se atualmente não são as estrelas de cinema que ditam a forma como pode ser usado o lenço, as it girls e os desfiles internacionais encarregam-se disso.

De facto, não há só uma forma de seguir estes exemplos. Falar nesta tendência não se resume apenas ao lenço de cabeça. Continua a ser uma das escolhas prediletas, claro, mas esta estação é um objeto que vai dar um toque divertido e inesperado a qualquer roupa. E pode estar em várias partes do corpo.

Carregue na galeria e fique a conhecer várias formas de usar um lenço em 2022.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT