Moda

O português que largou as chuteiras para andar a fotografar street style pelo mundo

De Paris a Milão, Diogo Cunha trocou os relvados pelas semanas da moda. J Balvin convidou-o para captar um dos seus concertos.
Diogo viaja pelas capitais da moda.

Diogo Cunha gosta de carreiras agitadas e pouco monótonas. O lisboeta de 30 anos já foi futebolista de profissão, tendo passado equipas como o Leixões, o Sporting de Braga e o Futebol Clube do Porto. Tinha um ritmo de vida elevado, mas já estava mais do que assimilado — e não imaginava que acabaria por trocar as chuteiras por uma câmara.

Porém, aos 21 anos, teve que decidir se mergulhava definitivamente na modalidade ou seguia outro caminho. Nunca tinha agarrado numa máquina fotográfica, mas foi atrás dela que descobriu uma paixão “de forma natural e pouco pensada”, começa por contar à NiT.

A indecisão que sentia na altura levou-o a arranjar um passatempo que acabou por se tornar uma vocação. Em 2016, começou a ajudar dois amigos influencers, Bruno Martins e André Venera, a criarem conteúdos para as suas redes sociais. Dedicava-se a fazer trabalhos de street style numa altura em que ainda era pouco usual no País e, a partir daí, deu-se um efeito bola de neve.

“Passei a ser solicitado por cada vez mais pessoas para tirar aquele tipo de retratos. Acompanhava-as pela cidade e ia fotografando”, recorda. “Quando viajava a turismo, como para Londres, por exemplo, acabava por fazer imagens de street style. Passei a ser requisitado e o conceito ‘estilo de rua’ começou a tornar-se cada vez mais popular.”

Atualmente, o fotógrafo de 30 anos dedica-se a fotografar o melhor do street style nacional e internacional. Durante as semanas da moda, quando as principais capitais recebem os seus desfiles, passa entre 10 a 12 horas de câmara na mão. Porém, confessa, sente que não é um trabalho. “Costumo dizer que são as minhas férias”, conta.

Assim que terminou a semana da moda de Milão, a 25 de setembro, Diogo Cunha já apanhava mais um avião. Regressava a Portugal e, pela frente, ainda tinha a ModaLisboa e o Portugal Fashion. Sem tempo “para comer ou dormir” — descansa cerca de três horas por noite —, corre de desfile para desfile busca de tendências, modelos ou influencers. Em fevereiro, ruma a Nova Iorque.

Neste momento, já é o quarto ano em que se dedica a esta cobertura do que melhor que se encontra nas ruas. Quando a altura se aproxima, faz uma breve pausa no seu trabalho comercial, a principal fonte de rendimento, e torna-se uma espécie de Bill Cunningham — o famoso fotógrafo de moda do “The New York Times”, que andava pelo centro da cidade de bicicleta.

Nunca se especializou na área, considera-se um autodidata, “guiado pela curiosidade, tutoriais e muitos erros”. Algumas marcas, que viam o seu trabalho, também o chamavam para fazer sessões e, quase sem dar por isso, começou a construir uma carreira. Sublinha, porém que “foi o street style, uma espécie de mundo encantado,” que o levou a dedicar-se a sério à fotografia.

Emili Sindlev e Leonie Hanne em Milão.

Da primeira semana da moda a J Balvin

Em 2019, foi convidado para acompanhar a cantora Carol Curry para Milão. “Ia desfilar para a [marca] Elisabetta Franchi e contratou-me para fazer a cobertura enquanto se preparava”, diz. Estreava-se na sua primeira semanda de moda e, a partir daí, começou a regressar todos os anos por conta própria.

“É instinto, encontrar uma oportunidade e estar focado no momento. Não há uma explicação que venha num livro de regras”, explica, sobre como captar um bom retrato nas ruas. “Todos os dias há uma história nova, algo diferente. É a tua visão, mas tens que estar atento e ser capaz de observar.”

Da socialite Kylie Jenner, em Paris, ao ator Michele Morrone, em Milão, a lista de celebridades que Diogo tem encontrado pelos eventos continua a aumentar. Mas foi o encontro com o cantor colombiano J Balvin, uma das maiores estrelas da atualidade, um dos que mais o marcaram. O momento foi breve — a oportunidade de um clique —, mas a interação não ficou por ali.

“Estive com ele no desfile da Dolce&Gabbana, em fevereiro. Viu as fotografias, começou a seguir-me e falámos algumas vezes por mensagens”, avança. “Quando veio a Portugal [no MEO Marés Vivas, em julho], pediu-me para fazer a cobertura desse espetáculo e são contactos bons. Infelizmente, não estava disponível.”

Se o protagonista de “365 dias” ajudou a catapultar o seu trabalho, ao publicar os shots, a irmã mais nova do clã Kardashian também causou impacto. A jovem de 26 anos não publicou as imagens, mas “foi uma das publicações mais impactantes e mediáticas que já tive”, conta.

Apesar de ter “existido comunicação” com a voz de “Mi Gente”, costuma ser mais difícil. “Tem que ser muito rápido, no meio de centenas de fotógrafos e sem muita hesitação. Não disparo muito, mas tento ser certeiro”, continua.

J Balvin na semana da moda de Milão.

No final de um dia, tem um cartão com cerca de cinco mil fotos para selecionar e filtrar. Ainda assim, revela que nunca teve “o desgosto de querer fotografar alguém” e não conseguir ou, no final, ficar desiludido com o resultado.

Além do estilo de rua, a sua lente já captou desfiles de marcas como a Iceberg, Blu Marine ou Hugo Boss. As diferenças são evidentes. Além da diferença na luz, que é mais natural cá fora, o desfile “é mais controlado e menos criativo”, tornando-se “difícil fugir do padrão” porque é “um espelho do que os designers criam.”

“O principal é fotografar o melhor que o evento tem em termos de pessoas ou ambientes. Se não aparecer ninguém famoso, não deve ser um problema. Procuro o melhor que estiver em questão de visuais distintos. É sempre esse o foco do evento.”

Com 30 mil seguidores na sua página de Instagram, Diogo tem outros projetos guardados. Enquanto aguarda por 2024, para regressar “às férias habituais” nas capitais da moda, está a pensar num projeto para ajudar fotógrafos que queiram ter esta experiência. A ideia é formar uma equipa de cinco pessoas e “transformar este one man show num trabalho de colaboração”.

Aproveite e carregue na galeria para ver alguns dos melhores retratos que o fotógrafo captou nas várias semanas da moda pelas quais tem passado.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT