Moda

O vestido camaleónico de Blake Lively na Met Gala mudou de cor (e foi o look da noite)

A atriz surgiu com um vestido inspirado na estátua da Liberdade, que passou dos tons cobre para uma enorme cauda azul.
A entrada de Blake Lively foi o momento da noite.

As expetativas em relação ao look que Blake Lively iria apresentar na passadeira vermelha, enquanto co-presidente da edição de 2022 da Met Gala, estavam elevadas. Em 2018, a atriz seguiu o tema “Corpos Celestiais: moda e a imaginação católica” com um dos coordenados mais dramáticos de sempre do evento que reforçou o seu estatuto de personalidade incontornável no mundo da moda. O vestido barroco, do atelier Versace, demorou 600 horas a criar, e contava com joias, ornamentos, bordados e uma auréola.

Na gala anual, que decorreu esta segunda-feira, dia 2 de maio, Lively voltou a optar pela marca italiana. A sua forma de corresponder ao tema “Gilder Glamour”, ou seja, “glamour dourado”, materializou-se numa performance que culminou numa transformação do vestido, que na verdade eram dois. Tornou-se, em poucos minutos, o assunto mais comentado nas redes sociais.

Inspirada nas cores da Estátua da Liberdade, a sua referência à idade dourada de Nova Iorque, entre 1870 e 1890, a estrela apoiou-se em duas caudas distintas, mas igualmente marcantes. À chegada, o seu vestido cobre, e com um efeito espelhado devido à pedraria, apresentava laços gigantes na cintura que seguravam uma cauda metálica no mesmo tom. O primeiro coordenado foi, por si só, um dos destaques da noite.

Ao desamarrar os laços, no momento em que subia a icónica escadaria, a atriz de “Gossip Girl” protagonizou o momento da noite. Os tons quentes com que surgiu transformaram-se num look maioritariamente azul, que contrastava com os apontamentos mais dourados. A revelação apresentava, como simbologia, a oxidação da própria estátua que inspirou o design.

O resultado final.

Blake Lively apareceu no Metropolitan Museum of Art, em Nova Iorque, com o companheiro, Ryan Reynolds. O ator de “Deadpool” ficou deslumbrado com a transformação quase mágica do vestido mulher, sendo captado pelas câmaras de boca aberta. Reynolds representou a reação espontânea da maior parte das pessoas que assistiram à passadeira vermelha do evento e que não ficaram indiferentes ao engenho de Lively e dos criadores do atelier Versace.

Carregue na galeria para conhecer os looks mais extravagantes e comentados da noite.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT