Moda

O vestido de Anitta foi a estrela na red carpet pouco inspirada dos AMAs 2022

Taylor Swift, Pink e Måneskin também estiveram presentes no evento. Veja os destaques da noite de premiações.
A estrela brasileira surgiu com dois visuais.

Antes de se acenderem as luzes do Microsoft Theater, em Los Angeles, nos Estados Unidos, os American Music Awards (AMAs) arrancaram na passadeira vermelha. A 50.ª edição anual do evento aconteceu na madrugada de segunda-feira, 21 de novembro, para reconhecer os artistas e os álbuns mais populares do último ano. Várias estrelas apareceram para celebrar o seu trabalho na indústria musical e, como manda a tradição, desfilar pela mítica red carpet. O desafio passa sempre por enquadrar o estilo individual de cada celebridade na habitual estética da premiação. Alguns conseguiram, muitos falharam.

Taylor Swift, Pink, Måneskin, Sabrina Carpenter, Becky G e Bebe Rexha foram alguns dos nomes que estiveram presentes. No entanto, a estrela da noite — que deslumbrou com dois looks diferentes — foi a brasileira Anitta. Além de se ter tornado a primeira artista brasileira a ganhar uma estatueta na premiação, as suas escolhas visuais renderam muitos comentários, com as imagens a circular por toda a Internet.

Numa primeira fase, como tem vindo a ser recorrente, a cantora usou o corpo a seu favor. Os recortes num tecido na cor de pele de Anitta, que criam a ilusão de nudez, surgiram na parte superior do abdomen, nas costas e serpentearam as nádegas da estrela do funk. Estes detalhes dividiram o coordenado entre uma saia preta comprida e cintilante e a parte superior, em branco, que parece ter sido esculpida no seu corpo. O design é da autoria Casey Cadwallader, atual diretor criativo da Mugler, e não pertence a nenhuma coleção, ou seja, foi feito a pedido da própria. Este momento, antes de se dar inicio à cerimónia, marcou o compasso para o resto da noite.

Outro destaque da artista multifacetada, depois de ter vencido na categoria de Melhor Artista Feminina Latina, mostrou que a brasileira domina o tema da moda. Usou um icónico bustier em acrílico, que desenha o peito e os abdominais, dos arquivos do designer japonês Issey Miyake, que faleceu este ano. A proposta dourada faz parte da coleção de outono-inverno 1980 da etiqueta e foi complementada com uma saia branca com cauda. Mais uma vez, pela escultura que replica o corpo humano, Anitta fez do corpo o ponto de partida para um look bem-sucedido — sem ter que se despedir ou mostrar todos os centímetros de pele do seu corpo.

Terminada a noite, foram poucos ou nenhuns os looks que vão ficar na memória coletiva de quem acompanha a premiação. Ainda assim, houve quem arriscasse um pouco mais.

Carregue na galeria para conhecer os melhores e os piores looks que desfilaram na red carpet dos American Music Awards, incluindo os visuais de Anitta.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT