Moda

O vestido de noiva secreto de Audrey Hepburn nunca chegou a ser visto no altar

A atriz entrou para a história com um modelo rosa da Givenchy. Antes disso, encomendou outro desenho marcante.
Hepburn foi nova dentro e fora do ecrã.

Em 1969, Audrey Hepburn mudou como o mundo olha para um vestido de noiva. Nesse ano, ao casar com o psiquiatra italiano Andrea Dotti, subiu ao altar com um inesperado modelo rosa e um lenço na cabeça a condizer. O designer da criação foi, sem grande surpresa, Hubert De Givenchy — que fez dela a sua maior musa.

“Ela queria fazer algo diferente e que refletisse o rumo que a moda tomava”, diz Cindy De La Hoz, autora do livro “Audrey and Givenchy”, à revista “Vanity Fair”. E, sobre a dupla, acrescenta: “Mais uma vez, eles desbravaram o caminho”.

Volvidas várias décadas, o legado da atriz continua a perdurar fora do cinema. Durante os 40 anos de amizade com o criador francês, usou dezenas de coordenados que marcaram a história e influenciaram o mundo da moda, nomeadamente do estilo nupcial. Porém, este legado começou a ser construído bem antes.

Durante as gravações do filme “Roman Holiday”, em 1953, Hepburn ficou noiva do industrial inglês James Hanson. Por isso, encomendou às irmãs Fontana — que também colaboraram com Edith Head nos figurinos da produção — o desenho do vestido para o seu primeiro casamento.

Era simples, mas elegante. Naquela altura, o modelo já mostrava um pouco da perspetiva de um dos maiores ícones de moda. Tinha um decote em barco recatado, manga a três quartos e uma saia rodada com a bainha assimétrica. Na cintura, um laço dava um toque divertido à proposta, que não tinha bordados ou brilhantes.

O (quase) vestido de noiva.

No final, a boda acabou por ser cancelada e Hepburn pediu às irmãs italianas (Zoe, Micol e Giovanna Fontana) para doarem o modelo. “Quero que seja usado por outra rapariga no seu casamento, talvez alguém que nunca poderia comprar um vestido como o meu: a rapariga italiana mais bonita e pobre que se possa encontrar”, disse, citada pela “Vanity Fair.”

O trio acabou por encontrar uma destinatária, chamada Amiable Altobella, que visitou o atelier em Roma para fazer os ajustes necessários. Seguiu-se um matrimónio feliz, mas o vestido não ficou guardado num baú. Em 2009, foi leiloado pela Kerry Taylor Auctions, em Londres, no Reino Unido, por 23 mil dólares (cerca de 21 mil euros).

Aproveite e carregue na galeria para ver alguns dos vestidos de noiva mais marcantes de 2023 (até ao momento).

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT