Lojas e marcas

Officina Lisboa: os sapatos em pele têm uma nova morada em Lisboa

A maioria da produção da Officina Lisboa é feita à mão e tanto pode encontrar sapatos clássicos como ténis para o dia a dia. Tudo é produzido em Portugal.

loja da Rua Castilho, em Lisboa, fechou em agosto, mas nada tema: a Officina Lisboa abriu a 17 de outubro um novo espaço perto do El Corte Inglés (Rua Fialho de Almeida, 24C) — na mesma morada dos escritórios da marca portuguesa.

“Percebemos que aquela rua já não é o que era”, diz Isabel Henriques da Silva, 30 anos, fundadora da Officina. “Já tínhamos o escritório aqui mas a loja não estava construída. De qualquer forma, este local é ótimo”.

Isabel é formada em Design pelo IADE (acabou em 2003). Pouco depois tirou um mestrado em Design de Moda na Faculdade de Arquitetura. Criou a Officina Lisboa juntamente com o sócio José Maria Reffoios, em 2012, com uma simples página de Facebook. No mesmo ano arriscaram e abriram um showroom que só vendia sob marcação. Em 2014, inauguraram o primeiro espaço da marca no Entre Tanto, no Príncipe Real, que se mantém aberto.

A Officina Lisboa era conhecia pelos sapatos clássicos. Mas em 2014, houve uma mudança na estratégia da empresa: Isabel decidiu criar uma nova marca, mais urbana e unissexo, a Jack Shoes — que só vende ténis e tem tamanhos do 35 ao 46. As duas marcas, por mais diferentes que sejam, têm algo em comum: todo o calçado é feito em pele.

“Percebemos que aquela rua já não é o que era”, diz Isabel Henriques da Silva, 30 anos, fundadora da Officina.

A produção destes sapatos é feita em Portugal e todas as secções têm fábricas especializadas diferentes. A coleção de mulher da Officina Lisboa e os ténis Jak são produzidos em fábricas São João da Madeira e a coleção de homem é de Rio Maior.

“É melhor não ter tudo a depender de uma só fábrica. Se acontecer alguma coisa, a produção não fica parada”, explica Isabel.

Naturalmente, todas as coleções são desenhadas pela proprietária que nesta estação se focou em padrões de três animais: cobra, crocodilo e iguana. “Já era algo que estava planeado. Encontrámos peles que gostámos e decidimos apostar (…) Escolhemos a iguana por ser diferente do habitual. É um padrão muito menos comum do que os outros”, conta.No entanto, garante que a marca continua a ser fiel ao design de sempre. Podemos ainda estar no outono, mas a coleção de verão já está preparada e a do inverno do próximo ano está em processo de desenvolvimento.

A média de preços da Jak Shoes ronda os 120€, a coleção de mulher da Officina Lisboa anda à volta de 180€ e a de homem, 200€.

Para conhecer o espaço e alguns dos modelos, carregue na imagem.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT