Cinema

“A Rapariga no Comboio”: o que muda do livro para o filme

A história troca os subúrbios de Londres por Nova Iorque mas há mais alterações. A estreia acontece esta quarta-feira, 5 de outubro.

Foi o livro mais vendido de 2015 e os estúdios de Hollywood também quiseram apanhar o comboio do sucesso do bestseller de Paula Hawkins. Os direitos foram comprados pela DreamWorks Pictures e a história passou dos subúrbios de Londres para os arredores de Nova Iorque.

Erin Cressida Wilson (“A Secretária”) foi a responsável pelo argumento e mudou várias coisas na vida de Rachel, uma mulher alcoólica que apanha todos os dias o comboio e observa as pessoas que vivem junto à linha — um dia vê algo que vai mudar a sua vida e a de muitas outras pessoas. Tudo teve de ser adaptado à realidade norte-americana, incluindo a bebida favorita da protagonista, que deixou de ser o gin tónico em lata.

Antes da estreia do filme, com Emily Blunt e realizado por Tate Taylor (“As Serviçais”) — que chega às salas portuguesas esta quarta-feira, 5 de outubro —, carregue na imagem acima para saber o que muda do livro (editado pela Topseller) para o cinema.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT