Música

A Terra tremeu. Taylor Swift causa abalo de 2,3 na escala de Richter em Seattle

O "Swift Quake" bateu o recorde de 2011 dos adeptos dos Seahawks, equipa de futebol americano da cidade.
O fenómeno continua.

Há muito que Taylor Swift transcendeu o estatuto de simples cantora. A artista norte-americano tornou-se um autêntico fenómeno nos últimos anos e, nas noites de 22 e 23 de julho, confirmou o seu estatuto de estrela maior do universo da pop. Os dois concertos do “The Eras Tour”, no estádio Lumen Field, em Seattle (nos Estados Unidos), fizeram, inclusive, a Terra tremer.

“Podíamos literalmente sentir o chão a tremer debaixo dos nossos pés”, comentou a jornalista Chloe Melas, da CNN International, que esteve presente no evento, no qual foi registado um abalo de 2,3 na escala de Richter.

O fenómeno já tem um nome: “Swift Quake” — inspirado no título “Beast Quake”, o recorde da cidade alcançado pelos fãs da equipa de futebol americano, Seattle Seahawks, em 2011, após um touchdown (que resultou num abalo de 2 na escala de Richter).

A comparação entre os dois fenómenos. Foto: Jackie Caplan-Auerbach

“O abalo foi duas vezes mais forte”, explicou Jackie Caplan-Auerbach, professora de geologia, em entrevista à CNN Internacional. A especialista mencionou ainda que a “a duração da agitação” é o principal fator que diferencia os dois momentos.

No jogo de futebol americano, os aplausos apenas duraram alguns segundos, acabando por diminuir, ao contrário do que se verificou no espetáculo de Taylor Swift. “Recolhi cerca de 10 horas de dados em que o ritmo controlava o comportamento. A música, os altifalantes, a batida. Toda essa energia pode atingir o solo e abaná-lo”, conclui.

A cantora norte-americana, autor de êxitos como “Shake It Off” e “Cruel Summer”, já recorreu às redes sociais para agradecer “todos os aplausos, gritos, saltos, danças e cantorias a plenos pulmões”.

Recorde-se que a digressão “The Eras Tour” passará também pelo Estádio da Luz, em Lisboa, em duas datas. O primeiro concerto está marcado para dia 24 de maio do próximo ano, enquanto o segundo, anunciado no dia 5 de julho, terá lugar a 25 de maio.

O último álbum de Taylor Swift, “Midnights”, bateu o recorde do Spotify para o disco mais tocado num só dia quando foi lançado a 21 de outubro de 2022. Pouco depois, Taylor Swift tornou-se a primeira artista da história a conquistar, simultaneamente, todo o top 10 da Billboard.

Esta não deveria ser a estreia de “Tay-Tay” em Portugal. A cantora norte-americana estava confirmada para a edição de 2020 do NOS Alive, mas o festival foi adiado devido à pandemia de Covid-19. Depois, quando o festival regressou no ano passado, a artista já não fez parte do alinhamento.

Taylor Swift tem maravilhado por onde passa, com atuações de mais de três horas e canções surpresa. Fique a saber mais sobre os concertos que tem dado. E conheça a história de como Swift se transformou numa máquina de transformar desgostos amorosos em êxitos.

Leia também a crónica de Nuno Bento sobre a vinda da artista norte-americana ao Estádio da Luz, em Lisboa.

Caso esteja de coração partido, a NiT preparou uma playlist com alguns dos melhores temas musicais de Taylor Swift onde a artista fala sobre os seus relacionamentos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT