Cinema

Bill Murray reconhece atitude inadequada que travou as gravações de “Being Mortal”

"Fiz algo que achei engraçado e não foi encarado dessa forma", disse o ator a propósito do comportamento na origem da polémica.
Tem 71 anos.

As várias queixas sobre o “comportamento inapropriado” de Bill Murray rdurante as gravações de um novo filme (“Being Mortal”), levaram à suspensão das gravações na última semana. Este sábado, 30 de abril, o ator abordou a situação pela primeira vez.

Em entrevista à “CNBN”, o artista descreveu o incidente como “uma diferença de opinião”, sem referir detalhes do que aconteceu exatamente nem indicar quem envolveu. Sabe-se apenas que o desentendimento foi com uma mulher.

“Fiz algo que achei engraçado e não foi encarado dessa forma. O estúdio de cinema quis fazer a coisa certa, verificar tudo, investigar e, por isso, pararam a produção”, começou por dizer.

Murray adiantou, contudo, que os dois estão a tentar fazer as pazes para que as filmagens possam ser retomadas, coisa que só acontecerá se a colega se sentir confortável com a sua presença.

“Nós dois somos profissionais, gostamos do trabalho um do outro, gostamos um do outro, acho, e se realmente não podermos dar-nos bem e confiar um no outro, não faz sentido continuar a trabalharmos juntos nem fazer o filme.”

O ator revelou ainda que tem aprendeu bastante com toda a situação. “O mundo está diferente do que era quando era mais novo. O que sempre achei engraçado quando era miúdo não é necessariamente o mesmo que é engraçado agora. As coisas e os tempos mudaram e é importante para mim perceber isso.”

Concluiu: “penso que um cão triste já não consegue aprender. E não quero ser esse cão triste — não tenho intenção de o ser.”

As gravações arrancaram no final de março e já deveriam estar a meio. O objetivo era que o filme fosse lançado em 2023. Perante a suspensão por tempo indeterminado das gravações, ainda não se sabe se a estreia poderá vir a ser adiada.

De acordo com o “Deadline”, a obra é baseada num livro de Atul Gawande, “Being Mortal: Medicine and What Matters in the End”. Aziz Ansari, que integra o elenco, escreveu o guião e senta-se pela primeira vez na cadeira de realizador.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT