Cinema

Reviravolta: Tarantino descarta o filme que seria o último da sua carreira

Brad Pitt ia ser protagonista e as gravações já tinham data de arranque. O realizador achou que não seria suficientemente bom — e mudou de planos.
A ideia inicial foi descartada.

“The Movie Critic” deveria ser o décimo e último filme da carreira de Quentin Tarantino. Deveria, mas não vai ser. Numa reviravolta digna de um dos seus guiões, o realizador decidiu sair de rompante e deixar tudo a arder.

Segundo a “Deadline”, Tarantino tomou a decisão de abandonar a produção do filme, que já não será o seu próximo e derradeiro projeto. Uma opção inesperada, sobretudo porque Brad Pitt estava já escalado como protagonista.

As gravações deveriam começar em 2024 e a produção até já tinha garantido 18 milhões de euros em incentivos fiscais do estado da Califórnia. De acordo com a imprensa, Tarantino sentiu que a narrativa não era suficientemente forte — e não pretendia dizer adeus com um flop. 

A história de “The Movie Critic” deveria levar-nos até à Califórnia dos anos 70, para contar a história de um homem “que realmente viveu, mas nunca foi verdadeiramente famoso e costumava escrever avaliações de filmes para uma revista pornográfica”, revelou Tarantino, de 61 anos, à revista “Variety” em 2023.

“Ele escrevia sobre filmes de grande público. Acho que era um crítico muito bom. Era profundamente cínico. As suas críticas eram um cruzamento entre um Howard Stern da fase inicial e o que poderia ter sido o Travis Bickle [a personagem de Robert De Niro no filme “Taxi Driver”] se fosse um crítico de cinema. Era muito divertido e rude. Usava palavrões, termos raciais”, contou na edição de 2023 do Festival de Cannes.

Questionado pela “France Inter” sobre o que irá fazer depois, Tarantino respondeu: “Livros, séries de televisão, peças de teatro… Mas vou desistir do cinema”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT