Cinema

Anotadora de “Rust” processa Alec Baldwin pelo disparo que matou colega

Alegadamente, o guião da cena não mencionava o tiro. Também está a ser acusado de inflição intencional de sofrimento emocional.
Alec Baldwin foi alvo de dois processos.

Depois de ter sido alvo de um processo por parte do chefe-eletricista de “Rust”, agora Alec Baldwin está a ser processado pela anotadora Mamie Mitchell. Este foi o filme em que um incidente nas gravações resultou na morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins e nos ferimentos do realizador Joel Souza.

No processo, Mamie Mitchell alega que o guião do filme não mencionava que havia um disparo durante aquela cena. A profissional processou o ator e produtor Alec Baldwin por agressão e inflição intencional de sofrimento emocional. Como anotadora, a sua função era supervisionar a cronologia da história e o cumprimento do argumento.

Mitchell defende que Alec Baldwin deveria ter verificado pessoalmente a arma antes de a disparar — em vez de confiar no que o assistente de realização lhe disse. David Halls, o assistente, assegurou que a arma estava segura para ser usada.

“Na nossa opinião, o senhor Baldwin escolheu jogar à roleta russa quando disparou uma arma sem averificar e sem que o armeiro o fizesse na sua presença”, disse numa conferência de imprensa a advogada da anotadora.

As autoridades policiais continuam a investigar o caso. Ainda não foi revelado como as balas reais foram parar ao revólver — e ao set de gravações do western “Rust”.

Leia também o artigo sobre a história de Halyna Hutchins, a vítima mortal do incidente. E conheça a história do técnico de “Rust” que está em risco de perder o braço por causa de outro incidente — o ataque de uma aranha venenosa.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT