Cinema

Vincent Gallo: “Conceder às mulheres o direito de voto foi um erro”

O ator americano regressou às redes sociais para declarar o seu apoio a Donald Trump. Pelo meio, fez algumas declarações polémicas.
É nova-iorquino.

Depois de um longo afastamento da imprensa e das redes sociais, o ator e cineasta norte-americano Vincent Gallo voltou para declarar de forma inequívoca o seu apoio ao candidato presidencial Donald Trump.  ator que tem estado afastado do cinema, salvo uma curta-metragem em 2019, fez uma publicação no Instagram a 3 de novembro de apoio à reeleição de Donald Trump para as eleições presenciais dos EUA.

“Durante 16 anos rejeitei quase todos os pedidos de entrevistas, aparições públicas e a distribuição do meu trabalho. Tentei o meu melhor para evitar o espetáculo de palhaços que são as redes sociais. A única razão pela qual decidi estar aqui agora no Instagram é para torcer pelo presidente Donald Trump e lutar contra os mutantes que se opõem a ele. Rezo para que ele ganhe. Não sinto que mais nenhuma pessoa no nosso governo tenha amado mais a América do que Donald Trump. Tem sido incrível tê-lo como nosso presidente, e espero por Deus que ele seja reeleito. Conceder às mulheres o direito de voto foi um erro, e esse erro está mais claro agora do que nunca. Permitir que qualquer cidadão que não paga impostos tenha o direito de votar não faz sentido nenhum. Isto não pretende ser provocar. É simplesmente o que eu acredito”, escreveu na publicação do Instagram no dia 3 de novembro.

Gallo usa esta rede social para dirigir mais frases violentas a outras figuras políticas, como aconteceu com o presidente do Canadá Justin Trudeau (a quem chamou “maricas”), a congressista Alexandria Ocasio-Cortez (“ignorante”), e o ex-presidente Barack Obama (“rapaz Branco”), no meio de outras publicações pró-Trump.

A maioria do seu trabalho foi feita na década de 1980 e de 90, altura em que ganhou uma enorme reputação internacional. Entre curtas-metragens e cinema de autor, teve papéis menores em blockbusters como “Tudo Bons Rapazes” e “A Casa dos Espíritos”. Além de ator, é realizador, produtor e músico.

View this post on Instagram

“TRUMP 45,46,47” Vincent Gallo 2020 One of a kind 1 of 1 Pure cashmere sweater Hand made and signed by Vincent Gallo. Dated 2020 Marked on label #1 of 1 Fabric paint on 100% cashmere size Small/Medium For sixteen years I have rejected nearly all requests for interviews, for public appearances, and for the distribution of my work. I have tried my best to avoid the clown show that is social media. The sole reason I have decided to be here now on Instagram is to root for President Donald Trump, and to push back against the mutants who oppose him. I pray that he wins. I don’t feel that any person in our government has ever loved America more than Donald Trump. It has been incredible to have him as our President, and I hope to God he is re-elected. Granting women the right to vote was a mistake, and that mistake is clearer now than ever before. Allowing any citizen who does not pay income tax the right to vote makes no sense at all. This is not meant to be provocative. This is simply what I believe. Vincent Gallo November 3, 2020 @vincentgalloartworks #vincentgallo @vincentgalloclassifieds #trump #trump2020 #trump2020🇺🇸 #donaldtrump #donaldjtrump #maga #trumpwins #usa #usa🇺🇸 #joe_biden_mutant #kamala_harris_mutt_mutant #nancy_pelosi_old_hag_mutant #aoc_mutant #pete_buttigieg_mutant_mutant

A post shared by Vincent Gallo (@vincentgallo) on

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT