Cinema

Audiências em queda livre: Óscares perdem mais de metade dos espectadores

A cerimónia deste domingo não chegou a ser vista por dez milhões de pessoas, nos EUA.
"Nomadland" foi o principal vencedor de 2021.

Tradicionalmente, a gala anual dos Óscares é um dos programas de televisão mais vistos nos Estados Unidos da América — durante várias décadas ocupou o segundo lugar desse ranking, só sendo batido pela final da Super Bowl.

Contudo, nos últimos anos os Óscares têm mantido uma tendência consistente de quebra de audiências e isso voltou a verificar-se — e de forma bastante acentuada — na cerimónia de 2021, que foi transmitida este domingo, 25 de abril. Os dados das audiências dos EUA revelam que a gala só foi vista por 9,85 milhões de espectadores.

Isso representa uma queda de 58 por cento face ao ano passado, quando os Óscares foram vistos por 23,6 milhões de pessoas (e que já tinha sido o recorde mínimo). No entanto, esta queda abrupta das audiências está em linha com valores registados noutras cerimónias de prémios ao longo do último ano — e pode estar relacionado com a pandemia.

Os Grammys, os Globos de Ouro e os Emmys também tiveram quebras significativas de audiência nas respetivas últimas edições.

No caso dos Óscares, as razões mais apontadas para esta descida de interesse tem a ver com o encerramento das salas de cinema por causa da pandemia — o que fez com que os filmes mais nomeados do ano ainda não tivessem sido vistos nem gerado o interesse de grande parte dos espectadores.

Além disso, a perda de relevância do cinema tradicional face ao streaming — do ponto de vista do público; a perda de popularidade da televisão no geral; e a menor disponibilidade dos espectadores para assistirem a programas tão longos (já que os melhores momentos inevitavelmente acabam por poder ser vistos mais tarde nas redes sociais); são outros dos motivos apontados pelos críticos de televisão americanos para explicar este fenómeno.

Conheça a lista completa de vencedores dos Óscares deste ano (e descubra o que foi melhor e pior na cerimónia mais estranha de sempre).

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT