Cinema

Christopher Nolan quer que os próximos filmes de James Bond se desenrolem nos anos 50

Embora ainda não tenha sido confirmado, acredita-se que o realizador será o responsável pelos próximos filmes da saga "007".
Será que vai levar esta ideia avante?

Parece que os novos filmes de James Bond, o agente secreto mais famoso da história do cinema, levarão os espectadores numa viagem pelo tempo — especialmente se Christopher Nolan levar a sua ideia avante.

O realizador quer novas adaptações mais fiéis aos livros do britânico Ian Fleming, que criou aquele universo. As histórias das obras do autor decorrem nas décadas de 50 e 60, e é para aquela época que Nolan quer transportar todos os fãs da saga nos próximos projetos cinematográficos de “007”. A informação foi adiantada pelo site “NME”.

O cineasta já tinha expressado vontade de realizar os próximos projetos do agente secreto, e parece que essa possibilidade está cada vez mais forte.  “A influência dos filmes de Bond na minha filmografia é embaraçosamente evidente. Seria um privilégio incrível poder fazer um. Ao mesmo tempo, é preciso ter em conta que agarrar uma personagem dessas traz consigo uma série de constrangimentos”, referiu ao “World of Reel”.

“Isso só pode acontecer no momento certo da tua vida criativa, quando podes expressar aquilo que pretendes e poder ir mais fundo, mesmo dentro de alguns constrangimentos. Isto porque nunca queres aceitar um desafio desses para depois fazeres tudo errado”, acrescenta.

Segundo a mesma publicação, Nolan já está em conversas com Barbara Broccoli, produtora encarregue de Bond, para realizar os próximos “dois ou três” filmes da saga. No entanto, ainda é preciso encontrar o ator que subirá ao trono deixado por Daniel Craig após “Sem Tempo Para Morrer”, lançado em 2021.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT