Cinema

Cillian Murphy vai protagonizar filme sobre o assassinato que mudou os Estados Unidos

O ator irlandês continua imparável. Desta vez assume o papel de Joseph Albert Yablonski, assassinados na própria casa na Passagem de Ano de 1969.
Ainda não se sabe quando estreia.

Após o sucesso de “Oppenheimer” — que fez mais de 900 milhões de euros no mundo e venceu sete Óscares — Cillian Murphy vai continuar a apostar nos papéis inspirados em pessoas verídicas. O próximo trabalho leva-o até à vida de Joseph Yablosnki, num novo filme também produzido pelo ator.

A longa-metragem vai-se basear no livro “Blood Runs Coal: The Yablonski Murders and the Battle for the United Mine Workers of America”, escrito por Mark A. Bardley e lançado em outubro de 2020. Jez Butterworth (“Ford v Ferrari”) e John-Henry Butterworth (“Indiana Jones e o Marcador do Destino”) vão adaptar o texto ao cinema.

A história vai-se desenrolar no final dos anos de 1960 nas minas de carvão da Pensilvânia. A obra recorda o assassinato chocante que mudou para sempre a história dos EUA. Joseph Albert Yablonski foi um líder sindical americano no United Mine Workers nas décadas de 1950 e 1950. Ficou conhecido por tentar mudar completamente o sindicato de forma a criar melhores condições de trabalho para os mineiros.

Em 1969, candidatou-se à presidência do sindicato internacional contra Tony Boyle, mas foi derrotado. Pediu uma investigação ao Departamento do Trabalho após alegar que a eleição tinha sido fraudulenta.

Além disso, entrou com uma ação judicial contra a organização Trabalhadores Mineiros Unidos da América — também a acusava de fraude. A 31 de dezembro de 1969, Yablonski, a sua mulher e a sua filha de 25 anos foram assassinados a tiro na sua própria casa por três homens armados que tinham sido contratados por Tony Boyle.

Sete pessoas foram condenadas por homicídio e conspiração para cometer homicídio — dois foram condenados à morte. Em dezembro de 1972 foram realizadas novas eleições e Boyle foi derrotado. No ano seguinte, foi considerado culpado pela morte de Yablonski e da sua família. Morreu na prisão a 31 de maio de 1985.

Carregue na galeria e conheça algumas das novidades de abril.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT