Cinema

A comédia romântica (e muito lamechas) que já é o filme mais visto da Netflix

Aitana já era um sucesso no mundo da música. Agora quer conquistar a indústria do cinema com o seu "Paredes-Meias".
Está a ser um sucesso.

Cher ganhou um Óscar graças a “Moonstruck”. Lady Gaga conquistou milhões de pessoas em “Assim Nasce Uma Estrela”. E Britney Spears comoveu os espectadores com “Crossroads”. Não é raro ver cantoras de grande sucesso virarem-se para o cinema e criarem uma carreira ainda mais singular. Isto, claro, não acontece apenas em Hollywood.  Depois de se estrear como atriz na série “La Última”, em 2022, a artista Aitana — conhecida graças a hits como “Presiente”, que tem 300 milhões de streams no Spotify — é agora a grande estrela de “Paredes-Meias”, o novo filme da Netflix que estreou no sábado, 13 de abril. Rapidamente subiu aos tops e tornou-se na produção mais vista do momento na plataforma.

Trata-se de um remake da comédia romântica francesa homónima realizada por Patricia Font e lançada em 2015. Na reinterpretação do fenómeno, Aitana interpreta Valentina, uma pianista que vai enfrentar o desafio mais importante da sua carreira durante um difícil momento pessoal.

A sua vida está um caos: acabou com o namorado com o qual estava há vários anos, mudou-se para um sótão com a ajuda de uma amiga e teve que aceitar um trabalho como empregada de mesa num restaurante. O maior problema surge quando percebe que o seu novo quarto está terrivelmente mal isolado do ruído e que David, o seu vizinho, não está disposto a fazer menos barulho para que ela consiga tocar e treinar em paz.

Começa assim uma guerra entre ambos que, bem ao estilo das comédias românticas, resulta num namoro conturbado. Felizmente, a relação entre Aitana e Fernando Guallar, que encarna David, não foi tão complicada quanto a das suas personagens. “Não há palavras para descrever o quão maravilhoso ele foi”, conta à “Vogue” espanhola. “Este é o meu primeiro filme e ele foi uma enorme ajuda.”

Apesar da inexperiência, Fernando adorou trabalhar com a cantora no filme da Netflix. “A qualidade mais notável dela é o facto de ser tão humilde e isso contagiava toda a gente que estava nas gravações”, conta. Este bom ambiente deu origem à “melhor experiência” que o ator teve no trabalho. “Ia trabalhar feliz e com uma energia bem diferente. No passado, havia produções em que nem sequer conseguia olhar nos olhos dos meus colegas”, revela.

Tal como seria de esperar, a artista usa os seus próprios dotes musicais durante a obra. Quem sabe cantar, não sabe necessariamente tocar — e o papel exigia que soubesse tocar piano. Teve que se sujeitar a uma série de aulas rápidas. “Queria dar o meu máximo, mas para dominar o piano clássico é preciso estudar desde os três anos. Eu estudo piano, mas não o clássico”, diz a pop star de 24 anos.

Para aprimorar as suas técnicas teve a ajuda de Cristina Ledo. “Ela foi simplesmente incrível”, elogia a professora. Infelizmente, Aitana não conseguiu aprender todas as partituras — o que fez com que a realizadora, também Patricia Font, optasse por fazer planos fechados das mãos de Cristina, que já dominava as canções. “Eu aprendi-as, mas às vezes era impossível dar-lhes o que queriam. Mas também apareço em muitas imagens.”

A história do filme não foi muito pessoal para a protagonista. Afinal, Valentina e David vão-se apaixonando enquanto falam através das paredes — e raramente se veem. “Seria incapaz de me apaixonar assim”, brinca. “Preciso do toque e da energia, mas entendo a história da minha personagem. Adoraria viver o que ele viveu.”

O emprego de Valentina no restaurante já lhe foi mais familiar. Antes de ser um fenómeno global, a cantora trabalhou como empregada de mesa para ganhar algum dinheiro durante as férias. “O meu pai colocava-me lá para que não passasse o verão inteiro sem fazer nada. Quando tudo chega até nós de uma vez é muito fácil ficarmos cegos pela fama, mas agradeço imenso aos meus pais por me manterem com os pés assentes na terra”, confessa a artista por detrás de “Mon Amour”.

Com o sucesso de “Paredes-Meias”, é garantido que Aitana não queira pôr um travão na carreira dentro da indústria cinematográfica. Muito pelo contrário: já tem muitos planos que quer concretizar. “Espero que haja uma comédia romântica homossexual com dois meninos ou duas meninas a apaixonarem-se”, revela a atriz que já namorou com Miguel Bernardeau, de “Elite” e com o cantor Sebastián Yatra.

No Rotten Tomatoes, a novidade da Netflix ainda não conta com notas dos críticos — mas já sabemos que está a ser um sucesso entre os espectadores, visto que conta com uma avaliação de 87 por cento.

Carregue na galeria e conheça outras novidades de abril.

Áudio deste artigo

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT