Cinema

Está confirmado: Alec Baldwin premiu o gatilho da arma que matou Halyna Hutchins

O FBI concluiu que o disparo foi feito pelo ator, apesar deste afirmado o contrário. A investigação ainda não está concluída.
O ator e produtor tem 63 anos.

A investigação do FBI confirmou que Alec Baldwin disparou a arma que matou a cinematógrafa Halyna Hutchins. O incidente ocorreu em outubro de 2021, durante as gravações do filme “Rust”, enquanto o ator de 64 anos estava a ensaiar com um revólver que estava carregado.

As autoridades norte-americanas apuraram, de acordo com a “ABC News”, que não havia forma do objeto ter sido disparado acidentalmente. Concluíram, por isso, que o gatilho do adereço utilizado por Baldwin na longa-metragem terá, de facto, sido premido pelo ator.

Estas conclusões contrariam a versão que o norte-americano contou ao canal “ABC”, em dezembro de 2021. “O gatilho não foi premido. Não premi o gatilho”, afirmou na altura. E acrescentou: “Alguém colocou uma bala real na arma, uma bala que nem deveria estar na propriedade”.

O processo de investigação ainda não está concluído. Os detetives aguardam os registos telefónicos de Baldwin, e até receberem essa informação, não será feita nenhuma acusação por parte das autoridades locais. Ou seja, por enquanto, o ator não terá de responder em tribunal pela morte da diretora de fotografia.

Leia o artigo sobre a história de Halyna Hutchins e conheça a história do técnico de “Rust” que está em risco de perder o braço por causa de um incidente não relacionado — o ataque de uma aranha venenosa.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT