Cinema

Irmã de Amber Heard jura que também foi agredida por Johnny Depp

Whitney Henriquez depôs no tribunal da Virgínia em defesa da atriz e reforçou que o ex-cunhado tem um lado violento.
As testemunhas de Heard estão a depor.

Esta quarta-feira, 18 de maio, a defesa de Amber Heard voltou a chamar testemunhas para deporem naquele que já é um dos julgamentos mais polémicos da atualidade que opõe Amber Heard a Johnny Depp. O ator está a processar a ex-mulher por difamação, devido a um artigo assinado por ela no jornal “The Washington Post”, em 2018. Desta vez, foi a irmã mais nova da atriz, Whitney Henriquez, que, em tribunal, revelou que também terá sido alvo de agressões por parte do protagonista dos “Piratas das Caraíbas”.

Whitney começou por testemunhar sobre a natureza controladora de Johnny Depp, afirmando que o ator geria o guarda-roupa da antiga mulher, a sua medicação e até o telemóvel. Segundo a testemunha, isto acontecia desde o início da relação, período em que ambos pareciam estar muito apaixonados. Porém “Depp foi, gradualmente, tornando-se cada vez mais controlador”, pode ouvir-se no tribunal da Virgínia.

“Começou com piadas leves”, disse sobre a atenção do ator ao guarda-roupa da sua irmã. “Depois intensificou-se, sobretudo quando passaram a ter o mesmo estilista. Ele estava sempre a controlar o que ela usava para os eventos”. A testemunha descreveu como Depp também controlava os cuidados médicos de Heard, atribuindo-lhe uma enfermeira privada para administrar os seus medicamentos. 

A testemunha continuou a descrever a relação de ambos e alegou que “sempre que discutiam, um dos aparelhos de Amber era esmagado”. Henríquez explicou ao júri que as lutas do casal começaram frequentemente por causa de algo que o ator viu no telefone de Heard. “Chegou ao ponto dele (Depp) não permitir que ela usasse uma password ou um pin de desbloqueio. Se ela usasse um código, teria de ser algo simples, que ele memorizasse”.

Whitney Henriquez viveu durante uma fase da sua vida em conjunto com ex-casal. Nesse período, entre 2014 e 2015, terá acontecido a alegada agressão do ator à então cunhada, num violento confronto na penthouse do antigo casal em Los Angeles. A testemunha chamada pela defesa disse que estava com o casal a 23 de março de 2015 quando foi acordada a meio da noite por Heard, que se encontrava muito abalada e lhe confessou: “Acreditas que ele me está a trair? O teu f–ing cunhado anda a trair-me”. Henríquez tentou confortar a irmã, mas a discussão alastrou-se e o casal acabou por se envolver numa luta em que terão gritado “coisas horríveis um ao outro”.  A jovem explica que foi durante esse desentendimento que terá mesmo sido agredida pelo ator nas costas.

Heard terá impedido o ex-marido de violentar a irmã e Depp respondeu agarrando-a pelo cabelo, enquanto lhe batia repetidamente no rosto. As duas mulheres terão acabado por procurar refúgio num quarto, onde passaram a noite, o mais longe possível do ator.

Questionado apela advogada da sua irmã sobre como era o seu estado de sobriedade durante o tempo que viveu com o ex-casal. Henriquez confirmou que consumia drogas na altura, mas que o acontecimento violento terá acontecido “num raro momento em que estava sóbria”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT