Cinema

Johnny Depp regressa a tribunal, desta vez foi acusado de agressão

O caso remonta a 2017. Gregg Brooks trabalhou com o ator em "City of Lies" e diz que levou um soco no peito.
A vida não está fácil para Depp

Não há descanso para Johnny Depp. Poucos dias depois de uma vitória no árduo e longo julgamento que o colocou frente a frente com a ex-mulher, Amber Heard, parece que o ator tem nova viagem marcada, desta vez para o banco dos réus.

O queixoso é Gregg Brooks, que trabalhou como parte da equipa de filmagens de “City of Lies”, e que acusa Depp, um dos atores do elenco, de lhe ter dado um soco no peito durante uma discussão, em 2017, em Los Angeles.

“Este caso não é um caso entre duas celebridades de Hollywood envolvidas numa relação tóxica. Tem a ver com a agressão de um trabalhador por parte da estrela de uma produção. O Sr. Brooks aguarda ansiosamente pelo seu dia em tribunal”, explicou ao “The Sun” o advogado, Pat Harris.

O processo deu entrada nos tribunais em 2018 e alega que Johnny Depp se irritou quando foi informado da interrupção temporária das filmagens, isto porque teriam ultrapassado o horário legal limitado pela cidade.

“Quem és tu, caralho? Não tens o direito de me dizer o que fazer”, terá respondido o ator a Brooks, quando este o informou da interrupção. O ator terá, então, atingido Brooks com um soco, antes de gritar: “Dou-te cem mil dólares se me deres um soco na cara neste momento.”

Brooks ter-se-á mantido em silêncio e, perante a reação, Depp “continuou a gritar e a insultá-lo, perante toda a equipa, até que foi retirado do local pelos seus guarda-costas”. O queixoso alega que Depp “fedia a álcool” no momento da altercação.

Quando Brooks regressou ao set, terá sido abordado pela produtora Miriam Segal, que lhe terá pedido para assinar uma declaração na qual se comprometia a não processar a e equipa. Terá rejeitado e, como consequência, foi despedido.

Depp alega que os ferimentos sofridos por Brooks resultam de “auto-defesa” e que o trabalhador terá “provocado” o comportamento que deu origem à altercação física.

Em 2018, outros membros da equipa de filmagens terão testemunhado que o confronto de Depp e Brooks não resvalou em agressões físicas e foi apenas verbal. “Tiveram ali um momento, não houve socos, nada disso. Estiveram apenas cara a cara durante um segundo”, revelou a supervisora de argumento, Emma Danoff. “Gravámos durante mais uma hora, hora e meia, e depois fomos embora.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT