Cinema

Juíza do caso que opõe Depp e Heard instruiu júri a afastar-se das redes sociais

Julgamento vai estar em pausa durante esta semana. Continua na segunda-feira, 16 de maio.
A dupla conheceu-se em 2008, a propósito das gravações de “O Diário a Rum”.

O julgamento mais polémico e mediático do ano, que coloca Johnny Depp e Amber Heard frente a frente, está em pausa até 13 de maio. As partes envolvidas e o júri foram informadas por Penney Azcarate, a juíza do caso, após encerrar a sessão de dia 5, na qual a protagonista de “Aquaman” continuou o seu testemunho, iniciado a 4, da sua versão dos fatos sobre a relação com o ex-marido. A magistrada vai estar ausente devido a uma conferência.

Azcarate aproveitou o momento para alertar o júri que, durante este intervalo, não deviam ler, ver ou ouvir nada relacionado com o caso, o que inclui televisão, notícias e redes sociais. “O que sabem sobre este caso limita-se ao que se aprende nas quatro paredes deste tribunal quando o processo está em curso, ok?”, terá dito, de acordo com a “NBC News”. As audições regressam na segunda-feira, dia 16.

Johnny Depp está a processar Heard por difamação. O ator pede uma indemnização de 50 milhões de dólares (o equivalente a 46 milhões de euros) pelo artigo de opinião que a ex-mulher assinou, em 2018, no jornal “The Washington Post”.

Leia o artigo da NiT que relata a espiral descendente que se abateu sobre a carreira de Johnny Depp. Também lhe contamos a história de Amber Heard e como o artigo na origem do processo de difamação poderá não ter sido escrito por ela. Conheça também o significado das roupas que a atriz tem vestido durante o julgamento.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT