Cinema

Lena Headey está a ser processada por ter gravado cenas para o novo “Thor”

A atriz nem aparece na versão final do filme, mas a agência que a representava exige comissões por este e outros projetos.
A atriz não aparece na versão final do filme.

Lena Headey, a atriz de “A Guerra dos Tronos”, está a ser processada e pode ter que vir a pagar mais de 1,4 milhões de euros. Em causa está o facto de ter participado no filme “Thor: Amor e Trovão”, que estreia em Portugal a 7 de julho. A agência de talentos Troika — que mudou de nome para YMU em 2020 — exige o pagamento das comissões relativas a este e outros projetos em que participou.

Segundo a “Variety”, a atriz terá ficado de fora da versão final do filme, apesar de ter gravado algumas cenas. Ainda assim, tal situação não impediu a YMU de avançar com o processo. Em relação ao novo “Thor: Amor e Trovão”, a agência está a pedir pelo 478 mil euros.

Headey entrou para a anterior Troika em 2005. Depois se ter fundido com outra empresa em 2020, e passado a chamar YMU, a atriz deixou a agência juntamente com Michael Duff, o seu representante pessoal.

A YMU alega que além da participação em “Thor: Amor e Trovão”, Headey não terá pago as relativas comissões pelos papéis em “9 Bullets” nem na série “Rita”. A atriz na sua defesa explica que não tem qualquer contrato com a antiga Troika e nem com Duff, que deverão ter agido segundo acordos verbais. Afirma ainda que os trabalhos mencionados não foram conseguidos através da agência.

Outros atores também terão ficado de fora da versão final de “Thor: Amor e Trovão”, como Peter Dinklage e Jeff Goldblum.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT