Cinema

Morreu Douglas Kirkland, o fotógrafo das estrelas. Tinha 88 anos

Uma sessão fotográfica com Marilyn Monroe em 1961 marcou-lhe a carreira. Era um dos mais reputados repórteres de Hollywood.
Morreu no domingo.

Douglas Kirkland, que durante seis décadas se afirmou como “o fotógrafo das estrelas”, morreu aos 88 anos, na noite deste domingo, 2 de outubro, na sua casa de Los Angeles. Nascido em 1934 em Toronto, Douglas foi criado em Fort Erie, Ontário, igualmente no Canadá. Em 1960, aos 26 anos, tornou-se fotógrafo da “Look Magazine” e, mais tarde, da revista “Life”. As suas fotografias entraram para a história e apareceram em literalmente milhares de publicações em todo o mundo.

Kirkland retratou mais de 600 grandes celebridades, e era, para muitos, um “fotógrafo especial” que marcou presença no set de mais de 150 filmes. Ficou para sempre associado às imagens mais icónicas de Marilyn Monroe. Douglas Kirkland tinha apenas 27 anos quando, ao final da tarde de 17 de Novembro de 1961, num quarto de um hotel de Los Angeles, ficou a sós com Monroe (1926-1962). Enviado pela “Look Magazine” para mais uma sessão fotográfica, capturou momentos que ficaram para a história.  “Ela sabia exatamente o que devia fazer: os movimentos, as mãos, o corpo… Era tudo simplesmente perfeito, e era o mais sexy possível”, disse sobre a sessão com a diva que marcou a carreira.

Continuou a trabalhar até recentemente, na sua villa-estúdio nas colinas de Los Angeles, dando palestras públicas no Smithsonian Institute, no Art Center College of Design em Pasadena e nos Kodak Centers em Hong Kong, Cingapura e Taiwan. O documentário “That Click” foi-lhe dedicado, e baseou-se no homem que deu um rosto à cultura pop dos 60 anos.

“O nosso belo Douglas morreu ontem à noite como um cavalheiro, como o príncipe que era, calmamente, em casa, comigo, com dois amigos e o Sonny Boy, o nosso cão. Estou de coração partido. Não tenho palavras para expressar a magnitude da perda”, escreveu Françoise — a francesa que foi a sua segunda mulher e que acompanhou o trabalho do marido ao longo das últimas décadas — numa mensagem partilhada por Jeff Dunas, diretor do Festival de Fotografia de Palm Springs, na Califórnia.

“Esta noite [de domingo] perdemos uma verdadeira lenda. Lendário no sentido de que Douglas Kirkland era um monumento vivo no mundo da fotografia. Lendário porque muitas das suas imagens não são simplesmente fotografias famosas de pessoas famosas, elas tornaram-se ‘a’ imagem dos próprios fotografados”, realçou Jeff Dunas num testemunho no site “The Eye Of Photography”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT