Cinema

Morreu Louise Fletcher, a implacável enfermeira de “Voando sobre um Ninho de Cucos”

A atriz tinha 88 anos e faleceu durante o sono na casa que construiu para a família, em França, informou o seu agente.
Um papel icónico.

Louise Fletcher tornou-se conhecida do grande público quando vestiu a pele da implacável enfermeira Mildred Ratched no filme “Voando sobre um Ninho de Cucos”, de 1975. Na altura, a atriz tinha 41 anos e a interpretação valei-lhe o Óscar de Melhor Atriz. Morreu aos 88 anos, na casa que tinha construído para a família em Montdurausse, no sudeste de França. A notícia foi dada pelo seu agente David Shaul, à agência de notícias Associated Press, sem adiantar qualquer causa.

A atriz participou pela primeira vez numa longa-metragem em 1963, “A Gathering of Eagles”. Porém, só uma década depois, a partir de 1974, passou a ser convidada com regularidade para participar em noutros filmes. Em 1975 juntou-se à adaptação cinematográfica de “One Flew Over the Cuckoo’s Nest” (“Voando Sobre um Ninho de Cucos”), a obra de Ken Kesey protagonizada por Jack Nicholson. Ao longo da sua carreira interpretou várias personagens, mas nenhuma se destacou tanto como a da enfermeira Ratched, o papel da sua vida.

A atriz colecionou alguns momentos impactes nas suas múltiplas aparições públicas, um deles durante a cerimónia de entrega dos maiores prémios para a indústria do cinema. Fletcher subiu ao placo para receber o galardão de melhor atriz pela sua interpretação no filme de Milos Forman ““Voando Sobre um Ninho de Cucos” e fez o discurso em linguagem gestual para homenagear os pais. Pelo mesmo filme, tornou-se a terceira atriz a ganhar o Óscar, o BAFTA da Academia Britânica de Cinema e o Globo de Ouro no mesmo ano.

Depois de “Voando sobre um Ninho de Cucos” fez parte do elenco de “Seis Mulheres Para um Detetive” (1978), “Na Selva de Chicago”, “Brainstorm” (1983), “Os Invasores de Marte” (1986), “Nas Asas da Imaginação” (1986), “O Amor Não Acaba” (1986), “Herdeiros do Ódio” (1987), “Corpos Escaldantes” (1988), “Aço Azul” (1990) e “Estranhas Ligações” (1999), a maioria de ficção científica, terror e suspense.

Na televisão participou no telefime “The Karen Carpenter Story” (1989), nas séries “Star Trek: Deep Space Nine” (1993), “Farda e Coração” (1996) e “Joan of Arcadia” (2004). Estas duas últimas valeram-lhe a nomeação para um Emmy.

A atriz despediu-se da sétima arte em 2017 com a participação na série de comédia da Netflix “Girlboss”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT