Cinema

Morreu o ator Brad Johnson vítima de complicações da Covid-19 — tinha 62 anos

Começou como modelo. Mais tarde entrou em filmes como "Sempre" de Steven Spielberg e séries como "Melrose Place" e "CSI".
O ator tinha 62 anos.

O ator Brad Johnson, de 62 anos, morreu na sequência de complicações de saúde após ter estado infetado com Covid-19. Faleceu a 18 de fevereiro, mas só na passada sexta-feira, 3 de junho, é que a agente confirmou a notícia ao “The Hollywood Reporter”.

Antes do cinema, a carreira de Brad Johnson começou no meio da publicidade onde se tornou conhecido pelos anúncios onde deu a cara a marcas como a Calvin Klein ou os cigarros Marlboro. Foi Steven Spielberg quem o levou para o cinema. Entrou em “Sempre”, de 1989, onde fazia parte de um triângulo amoroso com Richard Dreyfuss e Holly Hunter.

O filme não teve grande sucesso, mas lançou Johnson como ator. Viria mais tarde a participar noutros projetos, como “Intruder: Missão de Alto Risco”. Participou na série “Soldier of Fortune”, entre 1997 e 1999, ou “Lone Justice: Showdown at Plum Creek”, de 1996. Nos anos 90 participou também em alguns episódios de “Melrose Place” e, no início da década de 2000, em capítulos de “CSI: Crime Scene Investigation”.

“Copperhead” foi um dos últimos projetos em que participou enquanto ator, em 2008. Mais tarde, em 2015, ainda fez parte de “Nail 32”, onde interpretou o papel de Old Buck.

“Embora tenha sido levado muito cedo, viveu a vida ao máximo e ensinou os filhos a fazer o mesmo. Sempre se sentiu mais em casa ao ar livre, e sua paixão pela terra tornou isso evidente. Por mais que adorasse cowboys, caça e terra, Brad não amava nada mais do que a família”, explicou a família em comunicado, aqui citado pelo “The Hollywood Reporter”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT