Cinema

Morreu Ryan O’Neal, o ator nomeado para um Óscar pelo filme “Love Story”

O artista tinha 82 anos e a notícia foi avançada pelos filhos. Ainda não se conhecem mais detalhes sobre a causa da morte.
Tinha 82 anos.

O ator norte-americano Ryan O’Neal, conhecido por filmes como “Love Story” e “Paper Moon”, morreu esta sexta-feira, aos 82 anos. Os filhos partilharam a notícia nas redes sociais com mensagens emotivas.

“O meu pai faleceu pacificamente hoje. É muito difícil para nós. É e será um enorme vazio nas nossas vidas”, anunciou no Instagram, Patrick O’Neal, comentador desportivo em Los Angeles. “O meu pai, Ryan O’Neal, sempre foi o meu herói. Ele é uma lenda de Hollywood. Ponto final.”

Não foram adiantados mais detalhes sobre a causa da morte. Mas em 2012 o ator travou uma batalha contra o cancro da próstata, uma década após ter sido diagnosticado com leucemia crónica.

O ator foi nomeado para um Óscar em 1970, no filme “Love Story”, que contava a história de um jovem que se apaixonou por uma mulher com cancro terminal. O filme de maior sucesso da Paramount até àquele ano, com sete indicações para as estatuetas douradas. Aquele foi apenas um dos sucessos. O’Neal entrou ainda em “Barry Lyndon”, o filme de época de Stanley Kubrick, “Que se Passa, Doutor” (1972) e “Lua de Papel” (1973), de Peter Bogdanovich. Um dos papéis mais recentes foi na televisão, graças à série da Fox, “Bones”.

O’Neal conheceu a primeira mulher, Joanna Moore, em 1973 nas filmagens do filme “Lua de Papel”. Com ela teve dois filhos, que também se tornaram atores, Griffin O’Neal e Tatum O’Neal. O artista voltou a casa, com Leigh Taylor-Young, com quem  teve o filho Patrick.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT