Cinema

Nicolas Cage regressou ao topo da forma em “O Homem dos Teus Sonhos”

O filme estreou nos Estados Unidos em 2023 — mas que apenas chega agora a Portugal — tem uma avaliação de 91 por cento.
Os críticos adoraram o filme.

Quando Nicolas Cage recebeu os guiões de “Arizona Junior”, “O Beijo do Vampiro”, “Morrer em Las Vegas”, “Inadaptado” e “O Homem dos Teus Sonhos” não teve dúvidas: seriam grandes sucessos. Este último filme foi especialmente elogiado pela crítica Lançado em 2023 nos Estados Unidos, chegou às salas de cinema nacionais esta quinta-feira, 13 de junho.

Em “O Homem dos Teus Sonhos”, o ator de 60 anos interpreta Paul Matthews, um professor e pai de família banal que, subitamente, surge nos sonhos de milhões de pessoas e se torna famoso do dia para a noite. Os problemas surgem quando esses sonhos se tornam em pesadelos — e passa de celebridade a proscrito. 

A sua atuação rendeu ao filme uma pontuação de 91 por cento no agregador de críticas Rotten Tomatoes. “Nicolas Cage desempenha um papel perturbador e cativante neste filme. É uma comédia de terror inteligente e notavelmente divertida que se transforma rapidamente numa sátira social”, descreve o “Washington Post”. 

Esta prestação só foi possível graças a Kristoffer Borgli, o realizador de 39 anos — quem o diz é o próprio protagonista. “Ele faz parte de uma nova geração de cineastas que cresceu a ver os meus filmes e que está aberta a expandir os papéis que me são oferecidos”, começa por contar à “NPR”.

E acrescenta: “Já fiz diferentes estilos de filmes e a certa altura percebi que os realizadores da velha guarda já tinham decidido em que papéis me viam. Eles não pensavam que eu podia crescer, então comecei a apostar nos mais novos.”

Kristoffer, contudo, confessa que não tinha Cage em mente quando começou a escrever o guião. Foi só quando a produtora A24 pegou no projeto que se apercebeu que podia ter um grande nome de Hollywood no elenco. “Foi o Ari Aster [o produtor] que falou com o Nicolas e ele respondeu imediatamente. Sentia que esta obra abordava questões que ele tinha sentido ao longo do tempo e era-lhe algo muito pessoal”, conta, desta vez, ao “The Wrap”.

Admite que o ator foi um dos seus ídolos quando era mais novo. É verdade que dizem que nunca devemos conhecer os nossos heróis, mas Borgli não podia estar mais contente com a experiência. “Foi incrível. Ele é extremamente focado no trabalho e criou um espaço seguro para toda a gente. Ele fez com que o Paul parecesse bastante vivo e real.”

A dívida que levou Nicolas Cage a aceitar papéis medíocres

Seis milhões de euros. Era aproximadamente este o valor da dívida de Nicolas Cage, imediatamente após a crise económica e o crash do mercado imobiliário em 2008. Era preciso pagar cada cêntimo — e foi isso que fez. Encostado à parede pela dívida, teve que aceitar toda e qualquer proposta de trabalho que lhe chegava, o que resultou na participação em diversos filmes que foram completamente arrasados pela crítica e colocaram a sua reputação em cheque.

“Atirei-me de cabeça ao mercado do imobiliário e depois o mercado rebentou. Não consegui sair a tempo”, confessou ao “60 Minutes”. Apesar das dificuldades, Cage congratula-se pelo facto de ter conseguido saldar a dívida por inteiro. “Paguei tudo, cerca de seis milhões. Nunca declarei insolvência”, conta. “Foi um período negro. O trabalho sempre foi o meu anjo da guarda. Pode não ter sido trabalho de topo, mas era igualmente trabalho.”

Manteve essa filosofia até meados de 2019. Nesse ano, contou ao “The New York Times” que ia começar a ser mais seletivo com os seus papéis e confessou que muitas das suas escolhas recentes tinham por base um grande fator: o dinheiro. “Não posso falar sobre casos específicos, percentagens, mas sim, o dinheiro é um fator. Posso ser perfeitamente honesto quanto a isso, aliás, não há razão para não o ser”, explicou.

“Continuo a procurar filmes que considero que fazem sentido. Algo em que possa participar e ajudar a criar algo que seja divertido para quem vê. Mas, sim, não é segredo nenhum que cometi erros no passado que estou a tentar corrigir (…) Tive problemas financeiros com a implosão do mercado imobiliário e perdi grande parte do dinheiro que ganhei. Porém, havia uma coisa que nunca iria fazer: assumir a insolvência.”

Cage, que nasceu numa família de artistas — e é sobrinho da lenda Francis Ford Coppola —, conquistou um Óscar em 1995 pelo seu papel em “Leaving Las Vegas”. No final dos anos 90, obteve sucesso comercial com vários filme de ação como “The Rock”, “Con Air” e “Face/Off”, mas viu a sua carreira tornar-se motivo de chacota na última década.

“Será que Nicolas Cage só faz mesmo maus filmes?”, questionava a “Screen Rant” em 2021, numa análise à avalanche imparável de filmes de baixo orçamento em que o ator participou nos últimos anos. “Hoje, os seus filmes são diretamente lançados em DVD ou nas plataformas de streaming; e são lançados a um ritmo tão rápido que muitas vezes passam despercebidos, até mesmo aos seus seguidores mais fiéis”, escrevia a revista.

“O Homem dos Teus Sonhos” provou ser diferente e, graças a isso, tornou-se já num dos favoritos da carreira do ator — tanto para o próprio como para os críticos e público. “É uma autêntica peça de arte”, disse ao “Collider”.

Carregue na galeria e conheça algumas das séries e temporadas que estreiam em junho nas plataformas de streaming e canais de televisão.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT