cinema

Nomeados aos Óscares não podem participar na cerimónia via Zoom

A organização divulgou um conjunto de regras que devem ser seguidas. Também foram feitas considerações ao dress code.
A cerimónia será presencial e com muitos testes.

Ao contrário de recentes eventos de entregas de prémios no cinema e música, na próxima edição dos Óscares não haverá entregas de prémios via Zoom. A organização partilhou um documento com os vários nomeados e afirma que tudo está a fazer para que a cerimónia seja um evento seguro.

Em relação à entrega de prémios foi dito que ou é presencial ou fica na Academia e será entregue mais tarde. A utilização de plataformas de chamadas de vídeo não é uma hipótese. “Tudo faremos para providenciar uma noite agradável e segura. Queremos que os milhões de cinéfilos espalhados por todo o mundo também a possam ter e sentimos que uma cerimónia virtual depreciaria esses esforços”, refere a carta a que o “Deadline” teve acesso.

A entrada no palco da cerimónia será feita mediante a realização de um teste rápido à Covid-19, algo que os atores já estão habituados ao longo do último ano de gravações em que tal foi uma constante nos vários trabalhos.

O documento faz também referência à indumentária que deverão trazer. “O nosso objetivo é uma fusão de inspiração e aspiração, o que significa que poderá vir num registo formal, mas nunca casual”, lê-se.

A organização vai encontrar-se com todos os convidados e nomeados 90 minutos antes do evento para partilhar mais algumas indicações extra.

A cerimónia da 93.ª edição dos Óscares está marcada para 25 de abril e vai acontecer no Dolby Theatre, em Los Angeles, nos Estados Unidos. “Mank”, “The Father”, “Sound of Metal”, “Os 7 de Chicago”, “Nomadland”, “Judas and the Black Messiah”, “Minari” e “Uma Miúda com Potencial” estão entre os filmes que estão nomeados em mais categorias.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT