Cinema

O jogo mais viciante dos anos 90 voltou — com Quentin Tarantino e Jennifer Aniston

O videojogo de 1997 colocava-nos na cadeira de Steven Spielberg. Um italiano decidiu transformá-lo num filme interativo.
Desafio: tente levar Tarantino à loucura.

Em 1997, o nome de Quentin Tarantino era apresentado às massas como o homem de “Pulp Fiction”. Jennifer Aniston era a rapariga de “Friends” e os jogos eram vendidos em CD. Mais de vinte anos depois, há uma relíquia que salta diretamente dos 90 para os dias de hoje.

Steven Spielberg foi a cara de um videojogo inovador, mas nem por isso bem-sucedido. “Director’s Chair” colocava os jogadores no papel do realizador, então obrigados a produzir um filme com recurso a cenas interpretadas por Tarantino, Aniston e outros tantos atores.

Deitado ao esquecimento na longínqua memória dos jogos em CD-ROM, um aluno da Universidade Carnegie-Mellon resolveu atualizá-lo e transformá-lo numa aventura onde pode escolher o seu próprio destino — à imagem dos filmes interativos recentemente lançado, por exemplo, na Netflix. Paolo Pedercini apostou sobretudo na performance de Quentin Tarantino.

“Escondidas no CD-ROM estavam cenas suficientes para criar um aventura estilo ‘Bandersnatch’. E as cenas não estavam editadas, tive que editar todos os clipes, juntar sons e música. Também melhorei a baixa-resolução. Um projeto muito estúpido. Não recomendo”, escreveu o autor no Twitter.

A boa notícia é que a aventura é grátis e pode ser jogada no site de Pedercini. A má é que com tanta fama, o site está temporariamente indisponível. Não deverá demorar muito até que esteja de volta.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT