Cinema

“Podem guardar as desculpas.” J.K. Rowling está furiosa com Daniel Radcliffe e Emma Watson

A autora não gostou que os atores tenham defendido a comunidade trans em 2020, após a controvérsia gerada por vários tweets ofensivos.
Está furiosa.

“Podem guardar as desculpas”, escreveu J.K. Rowling no X (antigo Twitter) esta quarta-feira, 10 de abril, questionada por uma fã sobre os eventuais ressentimentos. A autora refere-se, sem surpresa, a Daniel Radcliffe e Emma Watson, que interpretaram Harry Potter e Hermione Granger, respetivamente, nos famosos filmes sobre o feiticeiro imaginado pela britânica.

A criadora da famosa saga sentiu-se atacada por Daniel e Emma, que em 2020 saíram em defesa da comunidade trans, na sequência dos comentários transfóbicos feitos pela escritora de 58 anos. Um comportamento que tem sido constante e que tem dado azo a várias polémicas. 

“Embora a Jo seja, sem dúvida alguma, responsável pelo rumo que a minha vida tomou e uma pessoa muito importante para mim, sendo eu alguém que trabalha com o Trevor Project [organização LGBTQIA+] há quase uma década, sinto-me obrigado a dizer algo neste momento: As mulheres transgénero são mulheres”, refere Daniel num comunicado lançado pela associação em 2020.

“Quero que os meus seguidores trans saibam que eu e muitas outras pessoas no mundo vos vemos, respeitamo-vos e amamo-vos por quem vocês são”, escreveu Emma Watson no Twitter a 10 de junho de 2020.

Quase quatro anos depois, quando um fã perguntou à autora se seria capaz de perdoar a posição pública tomada por ambos, Rowling respondeu que não. “Celebridades que aderiram a um movimento que pretende minar os direitos duramente conquistados pelas mulheres e que usaram as suas plataformas para celebrar a transição de menores podem guardar as suas desculpas para as pessoas traumatizadas que fizeram destransição (interrupção ou reversão de uma identificação transgénero) e as mulheres vulneráveis ​​que dependem de espaços unisexo”, escreveu esta quarta-feira.

A escritora começou a ser alvo de críticas a 6 de junho de 2020, altura em que comentou no Twitter um artigo de opinião sobre “pessoas que menstruam”, algo que pareceu indigná-la. “Tenho a certeza que havia uma palavra para estas pessoas. Alguém me ajude. Wumben? Wimpund? Woomud?”, escreveu. Rowling queria, claro, escrever a palavra “women” (“mulheres” em inglês), esquecendo-se que homens transgénero também podem menstruar. Este foi apenas o primeiro de vários comentários considerados transfóbicos.

 

 

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT