Cinema

Segunda vaga da pandemia obriga ao encerramento de cinemas por toda a Europa

O aumento de casos de Covid-19 está a fazer com que vários países recuem nas medidas de desconfinamento.
Uma sala de cinema só para si.

O setor da cultura tem sido um dos mais afetados pela pandemia, mesmo após o desconfinamento. Com os casos de Covid-19 a dispararem por toda a Europa, o cenário repete-se e os cinemas voltam a ter de encerrar.

Em Portugal, as salas continuam abertas. Porém, em França, por exemplo, desde esta sexta-feira, 30 de outubro, e até 1 de dezembro, os cinemas vão permanecer encerrados num esforço para reduzir o aumento do número de casos da doença.

Também a Alemanha tomou a mesma medida. Neste caso, estará em vigor entre e 2 e 31 de novembro. A Itália, por exemplo, decidiu fazê-lo a partir de 26 de outubro, continuando assim, pelo menos, até 24 de novembro.

Durante as duas primeiras semanas de outubro, também foram encerradas as salas de cinema na Irlanda, República Checa, Eslováquia e várias zonas da Roménia. Na Bélgica, só os cinemas de Bruxelas estão fechados, e na Grécia funcionam apenas a 30 por cento.

As medidas apertadas chegam numa altura em que há mais de 45 milhões de infetados pelo novo coronavírus em todo o mundo. Também já morreram mais de 1,18 milhões de pessoas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT