Cinema

“Senhor do Adeus” vai ser homenageado em Lisboa através de um ciclo de cinema

João Manuel Serra, que morreu em 2010, ficou conhecido por acenar aos carros que passavam — uma forma de combater a solidão.
João Manuel Serra acenava aos carros.

Chamava-se João Manuel Serra mas em Lisboa quase todos o conheciam como “Senhor do Adeus”. Não fazia mais do que acenar aos condutores entre as zonas do Saldanha e do Restelo, mas acabou por se tornar uma figura icónica (e algo misteriosa) da cidade. Havia quem o chamasse de louco, mas muitos compreendiam que era simplesmente um homem à procura de combater a solidão.

Quando morreu, em novembro de 2010, foi criada uma página de Facebook em sua memória que reuniu mais de cinco mil comentários de lamento em poucas horas. Sete anos depois, foi inaugurada uma escultura no Saldanha em sua homenagem. Agora, vem aí um ciclo de cinema de tributo ao “Senhor do Adeus” — que na verdade preferia ser chamado “Senhor do Olá”, embora esse nome não tenha pegado.

Entre 22 de setembro e 27 de outubro, todas as quintas-feiras às 21 horas haverá um filme no Cinema Fernando Lopes no âmbito desta iniciativa do Alvalade Cineclube. João Manuel Serra era um cinéfilo: todos os domingos ia ao El Corte Inglés assistir a um filme na companhia do músico, escritor e realizador Filipe Melo; além de Tiago Carvalho. Depois, escrevia os seus comentários sobre as longas-metragens num blogue.

Os filmes escolhidos para esta iniciativa são produções mais recentes que o Alvalade Cineclube acredita que poderiam ter sido do interesse de João Manuel Serra — porém, o primeiro da lista, “Tetro”, de Francis Ford Coppola, era mesmo um dos seus favoritos. 

O ciclo de cinema inclui ainda exibições de “Da Eternidade”, de Roy Andersson; “Em Trânsito”, de Christian Petzold; “Às Coisas que nos Fazem Felizes”, de Gabriele Muccino; “Guerra Fria”, de Pawel Pawlikowski; e “Thelma”, de Joachim Trier.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT