Cinema

Sidney Poitier: o primeiro ator negro a ganhar um Óscar morre aos 94 anos

O artista venceu na categoria de melhor ator com o filme "Uma Voz nas Sombras", de 1963.
Participou em mais de 50 películas. Fotografia: @sidney_poitier_.

Morreu nesta sexta-feira, 7 de janeiro, o ator Sidney Poitier, um dos ícones de Hollywood nas décadas de 50 e 60. A notícia chegou através de Fred Mitchell, ministro dos Negócios Estrangeiros das Bahamas, onde o ator nasceu a 20 de fevereiro de 1927. A causa da morte ainda não é conhecida.

Em 1964, Poitier tornou-se no primeiro ator negro a ser galardoado com um Óscar. O papel de Homer Smith, um trabalhador que ajuda freiras brancas a construir uma capela, em “Uma Voz nas Sombras”, de Ralph Nelson, valeu-lhe a distinção. Com “Os Audaciosos”, de Stanley Kramer, o artista já havia conseguido a primeira nomeação ao prémio para um intérprete negro.

Sidney, que superou um passado pobre nas Bahamas e se tornou uma estrela quando a segregação racial era uma realidade nos Estados Unidos, consolidou o seu nome na história do cinema em 2002, quando levou para casa a estatueta dourada honorária pelo conjunto da obra. Antes dessa noite, o galardão nunca tinha sido entregue a um ator negro.

“Sementes de Violência”, “Gigantes do Mar”, “O Ódio Que Gerou o Amor”, “No Calor da Noite”, “Adivinha Quem Vem Jantar”, “Atirar a Matar” e “O Pequeno Nikita” estão entre os mais de 50 filmes em que participou. Durante a carreira, contou dez nomeações aos Globos de Ouro, duas ao Primetime Emmy Awards, seis ao BAFTA, oito ao Laurel e uma ao Screen Actors Guild Awards.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT