Cinema

Solteiro e generoso: George Clooney deu 14 milhões de dólares a 14 amigos

O caso remonta à estreia de “Gravidade” nos cinemas, filme que tornou o ator ainda mais rico.
O ator tem hoje 59 anos.

Esta história aconteceu em 2013, quando “Gravidade” estava a estrear nos cinemas. Os estúdios achavam que o filme passado no espaço e realizado por Alfonso Cuarón ia ser um flop, mas revelou-se precisamente o contrário: foi um grande sucesso de bilheteira. E ainda venceu sete Óscares.

Por isso mesmo, o acordo que fizeram com os protagonistas — nomeadamente Sandra Bullock e George Clooney — foi que, em vez de receberem um pagamento específico, ficavam com uma percentagem das receitas de bilheteira. O que acabou por ser um ótimo negócio para os atores.

Na altura, George Clooney estava solteiro, tinha 52 anos e sentiu-se particularmente generoso com os amigos. Já havia rumores sobre esta história, a partir de uma entrevista que um desses amigos de Clooney, Rande Gerber, deu em 2017 à MSNBC.

Contudo, só neste mês de novembro é que George Clooney falou sobre o assunto, numa entrevista com a edição americana da revista “GQ”. “Todos nós estávamos a envelhecer, e a maioria dos meus amigos são mais velhos do que eu”, começou por contar, ainda de forma relutante.

Em 2013, não tinha uma família própria para sustentar, nem uma ideia de quando é que isso poderia acontecer — já tinha conhecido a sua futura mulher, a britânica de origens libanesas Amal Alamuddin, mas ainda não tinham começado uma relação.

George Clooney e um dos 14 amigos, Rande Gerber.

“E pensei: o que eu tenho são estes tipos que, ao longo de 35 anos, me ajudaram de uma forma ou outra. Dormi nos sofás deles quando estava falido. Emprestaram-me dinheiro quando eu estava falido. Eles ajudaram-me quando precisei ao longo dos anos. E eu ajudei-os a eles ao longo dos anos. Somos todos bons amigos. E pensei que sem eles não tinha nada disto. Somos muito próximos e sempre pensei que, se fosse atropelado por um autocarro… eles estão todos no testamento. Por isso, por que raio estou eu à espera de ser atropelado por um autocarro?”

Assim, decidiu que queria dar um milhão de dólares a cada um destes 14 amigos próximos. Em euros, o total equivale a cerca de 11,8 milhões. Fez alguma pesquisa para tentar perceber como poderia obter esta quantia de dinheiro físico, e descobriu um sítio — confidencial — onde o poderia fazer, na baixa de Los Angeles, onde havia “paletes gigantes de dinheiro”.

Como se fosse um filme de Hollywood, George Clooney arranjou uma carrinha velha que dizia “florista” na parte lateral e conduziu até à baixa da cidade. Entrou com a carrinha no elevador do edifício, que descia até ao cofre, e encheu a carrinha com 14 milhões de dólares — um milhão em cada saco. Não contou nada disto a ninguém, exceto ao seu assistente e a “dois seguranças que se estavam a borrar”. 

No dia seguinte, reuniu os amigos todos sem lhes dizer nada antes. “Peguei num mapa e comecei a apontar para todos os sítios a que pude ir no mundo e todas as coisas que pude ver por causa deles. E disse: ‘Como é que compensas pessoas como estas? Bem, talvez com um milhão de dólares?’ E a parte divertida é que isto foi a 27 ou a 28 de setembro [de 2013]. Um ano depois, a 27 de setembro, por acaso, foi o dia em que casei.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT