Cinema

Vem aí uma nova versão do perturbador filme de culto “O Projeto Blair Witch”

É uma das várias longa-metragens de terror que vão ser reimaginadas. Tornou-se uma das produções mais rentáveis de sempre.
Realmente assustador.

Quando “O Projeto Blair Witch” estreou a Portugal, chegou a correr o rumor de que toda esta história era verídica. No entanto, a teoria fazia apenas parte da promoção do filme lançado em 1999. O marketing contribuiu para para o sucesso da produção que é uma das mais rentáveis de sempre.

Volvidos 25 anos há uma sequela a caminho. O anúncio foi feito esta quinta-feira, 11  de abril, durante o evento CinemaCon 2024, em Las Vegas (EUA) pela Lionsgate e a Blumhouse Productions. As duas produtoras decidiram juntar-se para reimaginarem filmes de terror antigos e esta é a primeira aposta. 

Na longa-metragem original, três estudantes desaparecem durante uma viagem a uma floresta para investigar a lenda de Blair Witch. À medida que se aventuram num bosque amaldiçoado, começam a presenciar vários acontecimentos estranhos. O filme usa as gravações deixadas para trás pelos aventureiros. Ainda não se sabe se o novo filme vai estar ligado à mesma história.

Na altura, o filme foi feito com um orçamento inferior a 470 mil euros, mas viria a arrecadar mais de 230 milhões de euros. Foi o início do fenómeno dos filmes found-footage, um subgénero que retrata eventos fictícios como se fossem gravações autênticas.

Após o sucesso, o filme de culto teve uma sequela em 2001 e uma continuação em 2016, produzida por Roy Lee. Na altura, ambos os lançamentos dividiram as opiniões dos fãs.

“Acho que não teria existido um ‘Atividade Paranormal’ se não existisse primeiro um ‘Blair Witch’, portanto isto parece uma oportunidade verdadeiramente especial e estou entusiasmado por ver até onde é que nos leva”, afirmou o fundador da produtora Blumhouse, Jason Blum, durante o evento.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT