livros

“Enfermeiro” é a Palavra do Ano em Portugal

Iniciativa da Porto Editora está a celebrar 10 anos. A vencedora foi conhecida este sábado.
Os leitores escolheram.

Em teoria, as escolhas recaem sobre palavras que estiveram na mente dos portugueses no ano que passou, que foram notícia ou preocupação por algum motivo. É sempre um bocado subjetivo, mas costuma fazer sentido: em 2009, a Palavra do Ano foi “esmiuçar”, em 2010 “vuvuzela” e em 2011 “austeridade”. No ano seguinte ganhou “entroikado” e em 2013 “bombeiro”. Em 2016, foi o clássico “geringonça” e no ano passado, “incêndio”.

Dura há dez anos, esta iniciativa da Porto Editora. E em 2018, foi revelado num evento este sábado, a palavra do ano foi mesmo “enfermeiro”. Com a luta dos trabalhadores do setor em alta, as votações dos portugueses, reunidas até 31 de dezembro, escolheram assim esta palavra para caracterizar o ano que terminou há dias. Mais de 37% dos votos assim o definiram.

“Enfermeiro” destronou as outras 10 palavras finalistas: Assédio, Especulação, Extremismo, Paiol, Populismo, Privacidade, Professor (que ficou em segundo lugar), Sexismo e Toupeira (o terceiro posto).  A organização diz que, este ano, a votação teve números recorde.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT