Livros

Livro de Valter Hugo Mãe foi lido por alunos do 3.º ciclo “por lapso”

Vários pais de uma escola em Lisboa protestaram pela linguagem violenta que tem o primeiro romance do escritor português. Os especialistas do Plano Nacional de Leitura já reagiram.

Em causa está o primeiro romance do escritor

“E a tua tia sabes de que tem cara, de puta, sabes o que é, uma mulher tão porca que fode com todos os homens e mesmo que tenha racha para foder deixa que lhe ponha a pila no cu.” A frase é de “O Nosso Reino”, o primeiro romance de Valter Hugo Mãe, publicado em 2004, que estava até agora na lista dos livros recomendados do Plano Nacional de Leitura para os alunos do segundo e terceiro ciclo.

Este mês, o livro deu origem a várias críticas dos pais do Liceu Pedro Nunes, em Lisboa, por causa da linguagem explícita e de ter conteúdo sexual “violento”. Os onze especialistas do Plano Nacional de Leitura reuniram-se esta segunda-feira, 30 de janeiro, desde as 15 horas, para decidir se vai ser retirado das recomendações para leitura autónoma (fora das salas de aula) aos alunos do sétimo, oitavo e nono ano.

O comissário do Plano Nacional de Leitura, Fernando Pinto do Amaral, disse à “Agência Lusa” que “o livro entrou no 3.º ciclo por lapso, porque foi escolhido para o secundário”,

Muitos dos alunos do Liceu Pedro Nunes leram-no nas férias de Natal, depois de ter sido entregue pelos professores da escola.

O “Jornal de Notícias” diz que houve pais que proibiram a leitura do livro e outros que riscaram algumas frases. No sábado, 28 de janeiro, o escritor Valter Hugo Mãe disse ao “Expresso” que não se lembrava que fosse “assim tão escabroso e explícito”. “Não sei se a leitura deste livro lhes revela um novo mundo. Não me ocorre ter usado uma perversão tão grande que represente a morte do Pai Natal”, disse.

O livro conta a história de um rapaz inseguro de oito anos logo a seguir à revolução do 25 de Abril, que alterou completamente a liberdade sexual da sociedade, que se desprende da religião e dos pecados. A história acompanha a busca do protagonista pela santidade.

Valter Hugo Mãe editou em outubro “Homens Imprudentemente Poéticos”, um livro sobre um artesão de leques japonês. A NiT falou com o escritor sobre a viagem ao Japão, os rituais de escrita e a infância em Vila do Conde, onde continua a morar.

O livro foi publicado em 2004

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT