Livros

Morreu o escritor e poeta Casimiro de Brito

Tinha 86 anos. Ao longo da carreira, o autor publicou mais de 50 obras, entre as quais "Pátria Sensível" e "Imitação do Prazer".
Tinha 86 anos.

Casimiro de Brito, poeta e ficcionista português, morreu esta quinta-feira, 16 de maio, aos 86 anos de causas naturais em Braga, onde residia desde 2020. A informação foi adiantada por Sílvia Brito, filha do escritor, à “Lusa”, citada pelo “Sapo”. O corpo vai estar em câmara ardente no Cemitério de Montes Claros, em Braga, este sábado, 18, entre as 9h30 e as 11h30.

Ao longo da carreira, o autor publicou mais de 50 obras, entre as quais “Pátria Sensível” e “Imitação do Prazer” na ficção e “Negação da Morte”, “Corpo Sitiado” e “Subitamente o Silêncio” na poesia. Também chegou a ser o vice-presidente da Associação Portuguesa de Escritores e presidente do P.E.N. Clube Português, bem como da Association Européenne pour la Promotion de la Poésie.

Em vida também ganhou vários prémios, como o Léopold Sédar Senghor da Academia Martin Luther King, o Prémio de Poesia Aleramo-Luzi, o Prémio Internacional de Poesia Léopold Senghor, entre outros. A isto juntam-se muitas outras distinções internacionais. Foi nomeado Embaixador Mundial da Paz e, em 2008, recebeu a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique da República Portuguesa.

O autor nasceu em Loulé em 1938 e passou toda a infância no Algarve. Maior parte do seu tempo era passado na Escola Industrial e Comercial de Faro. Começou a publicar as suas obras em 1955 e, ao longo do tempo, passou por diferentes géneros.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT