Livros

Morreu o escritor Paul Auster. Tinha 77 anos

O autor de “Mr. Vertigo” lutava contra um cancro do pulmão há mais de um ano. Morreu em casa, em Nova Iorque.
Tinha 77 anos.

O autor de vários bestsellers, como “Timbuktu”, “O Livro das Ilusões”, “A Noite do Oráculo” e “A Música do Acaso”, morreu esta terça-feira, 30 de abril. Paul Auster lutava contra um cancro do pulmão há pelo menos um ano.

A notícia foi avançada pelo jornal norte-americano “The New York Times”, após a confirmação de Jacki Lyden, uma amiga do escritor. Auster morreu em casa, em Nova Iorque, vítima precisamente da doença cancerígena.

O escritor foi diagnosticado em dezembro de 2022, após ter passado vários meses doente. Completou alguns ciclos de tratamentos de quimioterapia e imunoterapia, no hospital Sloan Kettering, em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Mas complicações derivadas da doença levaram ao desfecho trágico.

“Tenho vivido num lugar ao qual passei a chamar ‘Cancerland’ [país do cancro, em tradução livre]. Muita gente atravessou as suas fronteiras, ou porque esteve ou está doente, ou porque ama alguém, um parente, um filho, cônjuge ou amigo que tem ou já teve cancro”, escreveu a mulher, e também escritora, Siri Hustvedt em março do ano passado para justificar a ausência de ambos das redes sociais.

O romancista de 77 anos tem um extensa obra literária, publicada em mais de 40 línguas. O último romance foi lançado em outubro passado. Chama-se “Baumgartner” e conta a história de Sy Baumgartner, um escritor bastante conhecido que é, simultaneamente, um professor de filosofia que está prestes a chegar à idade da reforma. Além das aulas e da paixão pela escrita, a sua vida sempre foi marcada pelo amor que sentia por Anna, a mulher que faleceu há nove anos. Desde então que lutava para sobreviver à sua ausência e às saudades. 

O livro conta a história de amor entre ambas as personagens, desde que se conheceram em 1968 — na altura eram ambos estudantes falidos em Nova Iorque — até ao momento da morte dela. O romance acompanha os 40 anos da relação.

Em Portugal, Paul Auster tem grande parte da obra literária publicada, como “Mr. Vertigo”, “Palácio da Lua”, “Música do Acaso”, “Leviathan”, “Trilogia de Nova Iorque”, “Timbuktu”, “O Livro das Ilusões”, “As Loucuras de Brooklyn”, “O Homem na Escuridão” e “4 3 2 1”, com o qual foi finalista ao Booker Prize.

Paul Auster realizou também alguns filmes de sucesso. A última obra, “A vida Interior de Martin Frost”, que estreou em 2007, foi gravada parcialmente Portugal.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT