Livros

Livro de Pedro Chagas Freitas escolhido para representar Portugal na Europa

A obra foi escolhida pela comitiva nacional pela forma como aborda a infância, algo que lhe valeu comparações a “O Principezinho”.
“A Raridade das Coisas Banais” é o romance escolhido.

“A Raridade das Coisas Banais”, o último livro de Pedro Chagas Freitas vai representar Portugal na iniciativa Leitores da Europa. A campanha decidiu focar a sua terceira edição nos talentos literários emergentes, uma vez que 2022 é o Ano Europeu da Juventude. Desta forma, o autor será um dos destaques em Bruxelas, selecionado pela representação nacional.

Descrito como “profundo e comovente”, o romance foi equiparado à obra “O Principezinho”, de Antoine de Saint-Exupéry. Tal como o clássico que transcende gerações,  proposta de Chagas Freitas, de acordo com a justificação da comitiva nacional, passa por reflexões sobre a infância e um olhar criterioso sobre a idade adulta. Ao mesmo tempo, trabalha temáticas como o amor, a morte e o ser humano.

“O mundo está cheio de beleza frágil. Talvez pareça mais evidente para os jovens, para quem tudo se ilumina com admiração. À medida que se envelhece, o andaime que mantém tudo junto parece enfraquecer, sobrecarregado pela responsabilidade”, pode ler-se no site do conselho da União Europeia.

Nascido em 1979, Pedro Chagas Freitas é escritor, jornalista e formador. Já conta com cerca de 40 livros publicados. A sua primeira obra foi“Mata-me”, em 2005. O romance “A Raridade das Coisas Banais”, que lhe valeu o reconhecimento, foi publicado pela editora Oficina do Livro, em maio de 2022.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT