Subscreva a nossa newsletter para receber as melhores sugestões de lifestyle todos os dias.

Livros

A partir deste mês, Portugal vai ter um clube do livro feminista

É o primeiro projeto desenvolvido pela Cassandra, a estrutura artística criada pela atriz Sara Barros Leitão.
Facebook: fotografia de José Caldeira

Depois de ter vencido a primeira edição do Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II, Sara Barros Leitão decidiu investir esse valor e criar o projeto “Heróides — Clube do Livro Feminista“, que se encontra a ser desenvolvido pela sua estrutura artística Cassandra.

Inspirado nas obras de poesia homónima de Ovídio, o projeto tem como objetivo criar uma comunidade de leitura que desafia os seus participantes a lerem um livro por mês, ao longo do ano. A escolha será feita por um dos 12 convidados, para que seja debatido numa sessão via Zoom. 

As inscrições abriram a 1 de janeiro e a participação será gratuita. Cada sessão terá a duração de duas horas e será sempre acompanhada por um intérprete de Língua Gestual Portuguesa.  

O primeiro encontro está marcado para 30 de janeiro, com a orientação da investigadora Shahd Wadi, através da discussão sobre o seu livro “Corpos na Trouxa: Histórias-artísticas-de-vida de mulheres palestinianas no exílio“. A obra resulta da sua tese de doutoramento, sobre estudos feministas, a primeira realizada em Portugal. 

Nos meses seguintes, os livros propostos serão lidos por Sara Carinhas, Ana Catarina Correia, Mónica Assunção, Verónica Lopes, Joana Cotrim, Angella Graça, Alcina Jacinto Faneca, Sofia Frade, Nuna, Marco Mendonça e Paula Cardoso.

Se não conseguir inscrever-se a tempo, pode sempre acompanhar o clube do livro, através do site, com um fórum aberto à discussão e partilha de ideias.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT