Música

A casa de infância de Kurt Cobain vai receber visitas guiadas

Esta nova exibição vai estar em mostra em Washington, nos EUA, onde o vocalista dos Nirvana cresceu.
Vai ser uma homenagem ao cantor.

Aberdeen, em Washington, nos Estados Unidos, vai ganhar uma nova atração turística. Não é um parque de diversões nem nenhum alojamento, mas sim a casa onde Kurt Cobain cresceu e viveu até aos seus 16 anos.

Os planos de Lee Bacon, o dono da casa desde 2018, já foram aprovados pelo Departamento de Arqueologia e Preservação Histórica. O local vai passar a ser um marco histórico, tendo em conta o legado deixado pelo músico que fundou os Nirvana.

Em conversa com a revista “Rolling Stone”, Lee Bacon revela que a casa já está 90 a 95 por cento preparada, tendo sido remodelada para lembrar da melhor forma a época em que Cobain lá viveu, entre 1968 e 1984.

Embora as leis locais impeçam que a casa se torne num museu permanente, o atual dono pretende organizar várias visitas privadas já na próxima primavera: “O nosso objetivo é fazer da casa um tributo aos primeiros anos de vida e carreira do Kurt”, adianta Lee Bacon.

Foi aqui que Kurt Cobain viveu durante 16 anos.

A mostra não será apenas organizada por Lee Bacon, visto que também a irmã de Kurt vai ter um papel importante naquela nova casa-museu: “Eu gosto de estar envolvida e de dar a minha contribuição. Estou muito feliz pelo Lee e a Dani terem tomado conta disto há três anos”, diz Kim Cobain.

Ainda pouco se sabe sobre o que poderemos encontrar em exposição, mas o proprietário já revelou que na entrada da casa estará uma placa com as informações mais cruciais sobre a carreira e vida do vocalista dos Nirvana: “Temos de escrever algo para alguém no futuro que queira saber mais sobre o Kurt. Nós queremos que seja para aqueles que não saibam quem ele foi e as contribuições que fez”.

A casa dos Cobain foi vendida por 225 mil dólares (o equivalente a cerca de 190 mil euros) a Lee Bacon em 2018.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT