Música

Altice Arena recebeu espetáculo de cinco horas sem máscaras nem distanciamento

O BC Best 21 teve ainda uma after-party na Venda do Pinheiro, que terá tido uma lotação superior ao legal num horário proibido.
O evento decorreu de domingo para segunda-feira.

Entre as 21 horas de domingo, 29 de agosto, e as duas da manhã de segunda-feira, dia 30, uma das maiores salas de espetáculos do País, a Altice Arena, em Lisboa, recebeu o evento BC Best 21, com atuações de nomes como o DJ sul-africano Shimza, Djeff, Carlos Manaça ou l’Raphael.

Apesar de ter sido obrigatório apresentar um certificado digital da vacina contra a Covid-19, ou um teste negativo, no interior do espaço não terão sido cumpridas algumas das regras em vigor estabelecidas pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Em vários dos vídeos partilhados nas redes sociais, na sequência do espetáculo, é possível ver a grande maioria do público sem máscaras e sem distanciamento social — o que infringe as regras em vigor da DGS para os eventos culturais.

A mesma promotora do evento, a Bad Company, organizou ainda uma after-party para a madrugada de segunda-feira, na Quinta Fonte do Paraíso, na Venda do Pinheiro, em Mafra, com alguns dos mesmos artistas. Segundo os relatos prestados ao “Observador”, não foi cumprida a lotação do espaço, nem era possível realizar uma festa a partir das três da manhã — por causa das regras da DGS e da licença do espaço em questão.

Ao mesmo jornal, a Altice Arena assegurou que foram cumpridas algumas normas de segurança — como a apresentação de teste ou certificado, a medição de temperatura, a lotação reduzida ou a higienização das mãos, entre outras — mas remeteu para a promotora e para o público a responsabilidade pelo eventual não cumprimento de outras regras. As autoridades presentes não terão intervindo.

Na Altice Arena, o BC Best 21 teve uma lotação de 2.500 pessoas, que corresponde a 20 por cento da capacidade máxima para a configuração com lugares sentados e marcados.

Na after-party, a GNR terá sido chamada por vizinhos ao local, por causa do ruído da festa, mas só pediu para diminuírem o volume — a festa continuou apesar do alegado incumprimento da lotação e dos horários estabelecidos. E houve uma pessoa que, fazendo um auto-teste antes de entrar na quinta, testou positivo à Covid-19. Não pôde entrar na quinta, mas tinha estado com outros elementos do público que puderam entrar no espaço e participar no evento.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT