Música

Ameaças, medicação e violência: mãe de Britney Spears dá novos detalhes sobre o caso

Lynne Spears deu pela primeira vez o seu testemunho em tribunal, onde acabou por apoiar várias das coisas ditas por Britney.
O caso está cada vez mais complexo.

O caso da tutela de Britney Spears continua a desenrolar-se, com alguns avanços e recuos para a cantora. Após falar pela primeira vez sobre o caso em tribunal, Britney Spears continuou sob a tutela do pai. Recentemente, conseguiu arranjar o próprio advogado, o que por si só já é um avanço comparando com a situação anterior.

Desta vez quem falou foi Lynne Spears, a mãe da cantora, que revelou detalhes chocantes entre a relação de Britney e o pai. As informações foram dadas em documentos entregues ao tribunal nesta segunda-feira, 26 de julho. 

“Afigura-se claro para mim que James P. Spears [pai de Britney] é incapaz de pôr os interesses da minha filha à frente dos seus, tanto a nível profissional como pessoal, e que por conseguinte não é do melhor interesse da minha filha que ele continue a ter a sua tutela”, diz a mãe da cantora. Acrescenta também que a filha sente “medo e ódio” pelo seu tutor.

Lynne entrou para a tutela de Britney no final de 2018, numa altura que ela descreve como sendo “de crise”, mas rapidamente percebeu que as medidas tomadas não eram as melhores para a filha. Como exemplo disto, refere um acontecimento que acabou por ir ao encontro de algo que Britney dissera anteriormente em tribunal: a cantora foi forçada a ir para uma instituição para saúde mental embora não o quisesse.

Nos documentos de segunda-feira, a mãe de Britney Spears conta também que o tutor da cantora contratou um médico que lhe receitava “medicação totalmente inapropriada”, que Britney não queria tomar. Contudo, caso não o fizesse, poderia ser castigada pelo pai.

A falta de privacidade também foi algo que Britney falou no seu primeiro testemunho. As alegações foram apoiadas pela mãe, nos novos documentos do tribunal. “O Sr. Spears tem-se fiado nos empregados de casa, na assistência médica e na equipa de segurança da casa da tutorada para lhe darem informações sobre tudo o que acontece na casa e na vida da Britney. Tal escrutínio é exaustivo e aterrorizador, é como viver em custódia.”

A revelação mais marcante é, no entanto, o facto de James Spears ter agredido fisicamente os filhos de Britney, de 14 e 15 anos. Depois desse acontecimento de setembro de 2019, uma providência cautelar passou a separar o avô dos netos.

Pode ler este artigo da NiT onde lhe explicamos com mais detalhes a história desta polémica tutoria.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT