Música

Ariana Grande interrompe tour até junho após ataque em Manchester

Os concertos até 5 de junho foram cancelados. Por agora, a passagem por Lisboa ainda não está em causa.

A cantora deve voltar aos palcos 7 de junho, em Paris.

A cantora norte-americana decidiu suspender a atual digressão mundial “Dangerous Woman” por causa do atentado-suicida que aconteceu no concerto em Manchester, Inglaterra, esta segunda-feira, 22 de maio, segundo o jornal inglês “The Guardian“. A explosão causou 22 de mortos e 59 feridos, incluindo crianças.

“Devido aos trágicos acontecimentos de Manchester, a digressão ‘Dangerous Woman’, de Ariana Grande, é interrompida até que possamos avaliar melhor a situação e prestar nós mesmos homenagem àqueles que morreram”, escreveram os representantes da figura pop em comunicado.

Ariana Grande começou por cancelar dois concertos em Londres que estavam previstos para esta quinta e sexta-feira, 25 e 26 de maio, no O2 Arena. No entanto, todos os outros agendados até 5 de junho, na Bélgica (28 de maio), na Polónia (31 de maio), na Alemanha (3 de junho) e na Suíca (5 de junho), também estão suspensos.

O concerto em Portugal, que está marcado para 11 de junho, em Lisboa, ainda não está em causa. Aliás, prevê-se que a cantora volte aos palcos antes disso, mais precisamente, a 7 de junho, em Paris.

O autor do ataque no final do concerto de Ariana Grande foi um homem que estava sozinho e que morreu no local depois de ativar um explosivo “improvisado”. Contudo, o atentado já foi reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT