Música

Banda russa acusada de agredir duas pessoas após concerto no Porto

Dois homens sofreram ferimentos causados por um x-ato, mas os Moscow Death Brigade negam qualquer ataque.
O concerto foi interrompido.

A banda Moscow Death Brigade, um grupo russo que cruza hip hop e hardcore punk, deu um concerto no Barracuda ‒ Clube de Roque, no Porto, na tarde do passado domingo, 11 de setembro, mas o espetáculo não terminou da melhor maneira. O grupo foi acusado de agredir dois homens no final da atuação.

De acordo com o “Jornal de Notícias”, a PSP confirmou que duas pessoas, uma de 51 anos e outra de 32, sofreram ferimentos causados por um x-ato, junto à sala Barracuda. A banda russa já reagiu às acusações e um dos membros, Bolcutter Vlad, partilhou uma publicação na página de Facebook dos Moscow Death Brigade, na qual nega o ataque. Afirma ainda que ele e outro elemento da banda é que foram atacados por “razões ridículas” por um grupo durante o concerto, que terminou ao terceiro tema.

“Ficámos feridos e um de nós teve mesmo de ser assistido no hospital. A organização não fez nada para impedir o ataque. Pelo contrário, defendeu-os. Encurralados, por sermos em menor número, fomos atacados por todos os lados. Pensámos que era o nosso fim. Estamos surpresos por termos conseguido sair de lá vivos”, lê-se na publicação. Bolcutter Vlad garante ainda que levaram murros, pontapés na cabeça e levaram com garrafas.

Segundo a banda, as agressões começaram quando o grupo pediu ao público para que não fumasse dentro da sala. Já sobre o esfaqueamento que aconteceu fora do bar, o membro da banda defende-se e alega que as acusações “são absolutamente ridículas” e que “os atacantes e os seus amigos estão a espalhar mensagens de merda na Internet”.

“O promotor e a sua equipa recusaram ajudar e disseram: chamem a polícia. Claro que não fizemos isso. Saímos sozinhos com todos os nossos equipamentos e fomos imediatamente atacados por trás. Ouvimos gritos nazis, bateram-nos nas costas, atingiram-nos com duas garrafas”, escreveu.

Formados em 2007, os Moscow Death Brigade são constituídos por dois vocalistas e um DJ e assumem-se como uma banda antifascista e anti racista. As suas identidades são secretas para se manterem fiéis ao ativismo que tanto defendem.

Hey all!This is Boltcutter Vlad from MDB, I was involved in the situation last Sunday in Porto. Other members of the…

Posted by Moscow Death Brigade on Thursday, September 15, 2022

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT